Principal Matérias Velocidade no Asfalto Na McLaren São Paulo, brasileiro Nicolas Costa fala sobre a expectativa para disputar as 6 Horas de São Paulo

Na McLaren São Paulo, brasileiro Nicolas Costa fala sobre a expectativa para disputar as 6 Horas de São Paulo

Nicolas Costa
(Sposito Studio)

O sonho do piloto brasileiro Nicolas Costa de disputar uma etapa do Campeonato Mundial de Endurance no Brasil está prestes a ser realizado. O piloto da equipe United Autosports, que compete com um McLaren 720S GT3, esteve na McLaren São Paulo nesta quarta-feira (10 de julho) e conversou com jornalistas sobre suas expectativas para a 6 Horas de São Paulo, quinta etapa da temporada, que acontecerá domingo (14 de julho) no autódromo de Interlagos.

Nicolas lembrou que, na última passagem do Campeonato Mundial de Endurance pelo Brasil, em 2014, acompanhou a corrida do muro que divide o kartódromo de Interlagos do traçado do autódromo. “Eu não tinha sequer ingresso para a arquibancada. E agora, na volta da categoria ao Brasil, estarei na pista pilotando um carro de uma marca icônica como a McLaren. É uma sensação muito boa, uma realização muito grande”, conta. “Tem sido um ano de estreia muito positivo para a equipe, para a McLaren e para mim como piloto. Eu nunca havia competido nesse nível de campeonato mundial, contra os melhores pilotos do mundo, e estar podendo ‘bater de frente’ com eles é muito especial.”

Estreante na classe LM GT3, a United Autosports já consegue bons desempenhos com os dois McLaren 720S GT3. Nicolas corre no carro número 59 e forma trio com o inglês James Cottingham e o suíço Gregoire Saucy. No carro 59, estarão o japonês Marino Sato, o chileno Nicolas Pino e o inglês Josh Caygill. “O McLaren 720S GT3 é estreante na categoria, com um time de pilotos também estreantes, e não tivemos muito tempo para desenvolvimento. Tínhamos o objetivo de andar entre os dez primeiros colocados, o que é sempre difícil em um campeonato mundial, e conseguimos isso logo na primeira prova. Depois passamos a andar entre os cinco primeiros, e em Spa e Le Mans lideramos a prova. Tivemos problemas técnicos e estamos aprendendo com eles. Os resultados obtidos até aqui não mostram o verdadeiro desempenho do carro. Nas corridas de Spa e Le Mans, tínhamos total possibilidade de chegar ao pódio”, analisa o piloto brasileiro.

Nicolas enfatiza também a grande diferença entre os traçados de Le Mans, onde aconteceu a prova anterior, e de Interlagos. “Saímos da pista mais longa da temporada, com mais de 13 km de extensão, para a mais curta, com pouco mais de 4 km. Nosso carro é bom em curvas de alta, mas não está entre os mais velozes nas retas. Durante a corrida, o tráfego será maior e isso requer atenção”.

A lembrança dos tempos em que foi a Interlagos como fã, sem ter acesso aos boxes, faz Nicolas incentivar a presença do público na corrida para conhecer os atrativos do Mundial de Endurance: “Valorizo todos os que vão ao autódromo, sob sol ou sob chuva, para ver a corrida e pegar um autógrafo ou tirar uma foto. Quanto mais a gente deixa o público perto dos pilotos e equipes, mais o campeonato recebe em troca também. O público passa a seguir o Mundial de Endurance com mais vigor e se apaixona por aquilo”.

Além de Nicolas, participaram da entrevista coletiva o diretor de operações da UK Motors (importador oficial McLaren no Brasil), Rodrigo Soares, e a gerente de marketing da United Autosports, Scarlett Whittell. “A origem da McLaren é nas corridas e ela trouxe essa tradição para os carros de rua. A McLaren tem uma conexão muito forte com o Brasil, especialmente devido às vitórias e títulos do Ayrton Senna. E, para nossa felicidade, a marca tem um piloto brasileiro nesta primeira temporada no Campeonato Mundial de Endurance”, afirma Soares.

Durante a coletiva, os jornalistas puderam também apreciar a beleza do McLaren 750S 60th Anniversary, uma edição especial comemorativa dos 60 anos da marca e teve apenas 60 unidades produzidas – a da McLaren São Paulo é a única na América Latina. Pintado na cor Laranja Indy com faixas longitudinais pretas e brancas no capô dianteiro e na asa traseira, o 60th Anniversary faz alusão à conquista da “Tríplice Coroa” do automobilismo mundial pela McLaren com um logotipo no capô dianteiro. Na asa traseira, aparecem os anos das primeiras vitórias da marca nas três provas da “Tríplice Coroa”: 500 Milhas de Indianápolis (1974), GP de Mônaco de F1 (1984) e 24 Horas de Le Mans (1995).

Sobre a UK Motors

A UK Motors é representante oficial e exclusiva da Aston Martin e da McLaren para o Brasil, e responde pela importação, comercialização e pós-vendas das operações das duas marcas britânicas. Tanto a Aston Martin quanto a McLaren estão entre as mais conceituadas fabricantes de carros esportivos e de luxo do mundo.

Sobre a McLaren Automotive

A McLaren Automotive é uma produtora de supercarros leves e de altíssimo desempenho. Lançada em 2010, a empresa é hoje a maior parte do Grupo McLaren.

Com sede no Centro de Tecnologia McLaren (MTC, McLaren Technology Center) em Woking, Surrey, Inglaterra, a McLaren Automotive é movida pelo desafio de criar os veículos mais emocionantes, envolventes e de referência do mundo. Aproveitando a história de 60 anos de desempenho autêntico e de corrida do nome McLaren, ele entregou alguns dos supercarros mais espetaculares já feitos.

O portfólio de produtos da empresa, composto por modelos GTS, supercarros, Motorsport e Ultimate, é vendido em mais de 40 mercados ao redor do mundo. Seus carros são montados manualmente no McLaren Production Center (MPC), localizado no mesmo campus da MTC em Woking.

A McLaren é uma pioneira que ultrapassa continuamente os limites. Em 1981, introduziu a tecnologia de chassis de fibra de carbono leve e resistente na Fórmula 1 com o McLaren MP4/1.

Em 1993, projetou e construiu o lendário carro de rua McLaren F1. Construído em torno de um chassi de fibra de carbono, ele estabeleceu o DNA de supercarro da McLaren, concretizado no século 21 em 2011 com a introdução do McLaren 12C, o primeiro carro de produção em série da McLaren Automotive.

A McLaren foi a primeira a entregar um hipercarro híbrido, o McLaren P1™, em 2013. Ao lançar a linha de veículos Ultimate Series, o P1™ foi seguido pelo McLaren Senna em 2018 e seu derivado GTR somente para pista foi lançado um ano depois. 2019 também viu a introdução do hiper-GT híbrido Speedtail. Seu modelo Ultimate mais recente, Elva, é o carro de rua mais leve da McLaren de todos os tempos.

Os modelos LT da McLaren representam a expressão máxima do desempenho em pista em supercarros de produção em série. O nome deriva da versão ‘Longtail’ do F1 GTR, introduzida em 1997, e foi incorporada à nomenclatura da McLaren Automotive em 2015 com a chegada do cupê 675LT baseado no McLaren 650S e do Spider. Em 2018, a lenda do LT continuou com o 600LT baseado no McLaren 570S. O capítulo mais recente da história do LT foi escrito em 2020 e 2021, com a introdução do cupê 765LT e do Spider.

Também em 2021, a empresa revelou seu novíssimo supercarro híbrido de alto desempenho, o McLaren Artura. O Artura é o primeiro McLaren a se beneficiar da McLaren Carbon Lightweight Architecture (MCLA). O MCLA foi projetado, desenvolvido e fabricado no McLaren Composites Technology Center, na região de Sheffield, na Inglaterra, usando processos pioneiros no mundo, e liderará o futuro eletrificado da marca.

Em 2022, a McLaren anunciou o Solus GT, um carro de corrida de assento único e cabine fechada que deu vida a um conceito futurista originalmente criado para jogos virtuais.

Em 2023, a McLaren revelou seu supercarro de produção em série mais leve e potente, o 750S – um desenvolvimento completo do premiado supercarro 720S. A McLaren também apresentou o novo GTS, substituindo o McLaren GT.

O McLaren Artura Spider foi revelado no início de 2024 como o primeiro conversível híbrido de alto desempenho da marca. Sua introdução foi parte de uma grande atualização do ano modelo para a placa de identificação Artura e significou que a linha de produção em série do GTS da McLaren, o novo Artura e o 750S foram introduzidos com 12 meses de diferença.

A McLaren Automotive também opta por fazer parceria com empresas e organizações líderes mundiais com ideias semelhantes, que ultrapassam os limites em seus respectivos campos. Estes incluem Ashurst, Bowers & Wilkins, Dynisma, Gulf, Monroe, Pirelli, Plan International, Richard Mille e Tumi.

Sobre o Grupo McLaren

O Grupo McLaren é líder global na produção de supercarros de alto desempenho e no automobilismo de elite.

Fundado em 1963 pelo piloto, engenheiro e empresário Bruce McLaren, o Grupo é formado pela McLaren Automotive, que constrói à mão supercarros leves e com eles compete em séries globais, incluindo o Campeonato Mundial de Endurance (FIA WEC); e uma participação majoritária na McLaren Racing, que compete no Campeonato Mundial de Fórmula 1, na série INDYCAR, na Fórmula E, na Extreme E e na F1 Academy.

O Grupo está sediado globalmente no icônico Centro de Tecnologia McLaren em Woking, Surrey, Inglaterra.

Com reputação de inovação e excelência tecnológica, a McLaren é uma das maiores empresas independentes do Reino Unido.

UK Motors – McLaren São Paulo
Assessoria de Imprensa: LetraNova Comunicação
Jornalista responsável: Luiz Alberto Pandini

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Copa Joy ACDelco entrega corridas noturnas emocionantes

Peppe e Eber vencem na Extreme. Ricardo Filho e Magno vencem na Sport. A quinta etapa da t…