Brasiliense sofreu fraturas no pé e no tornozelo quando treinava no Kartódromo do Guará, em setembro

Pedro Clerot (69) viveu um final de semana inesquecível em Birigui (Bruno Gorski)

O último final de semana será de belas e eternas recordações para o brasiliense Pedro Clerot (Q7 Produções) e sua família. Dois meses depois de lesionar-se seriamente em um treino de kart em Brasília (DF), o piloto esteve no Kartódromo Speed Park, em Birigui (SP), para participar dos treinos do Open do Campeonato Brasileiro inicialmente com o objetivo de testar suas condições físicas.

Mas tudo terminaria ainda melhor. Ao capotar duas vezes em um treino no Kartódromo do Guará (DF) no final de setembro, Clerot ficou preso ao seu kart e sofreu uma fratura no pé direito e uma fratura no tornozelo esquerdo. O piloto passou por cirurgias e apenas 15 dias atrás foi liberado pelos médicos para treinar, dependendo da dor que sentisse.

Logo nos primeiros treinos, Pedro Clerot mostrou-se à vontade e rapidamente marcou os bons tempos que costumeiramente obtinha no Kartódromo do Guará. O passo seguinte foi viajar até Birigui para avaliar como o piloto se sentiria em meio a intensa programação de treinos no Open do Brasileiro.

“O Pedro treinou bem ao longo da semana, liderou treinos e, mesmo cansando mais que o habitual, foi evoluindo a ponto de todos nós entendermos que já estávamos em um momento em que ele poderia voltar a competir”, relembra João Clerot, pai de Pedro. “Daí em diante vivemos emoções que nunca, especialmente antes do acidente, pensamos que viveríamos”, emendou.

Segundo colocado na tomada de tempos da Júnior, Pedro Clerot (Q7 Produções) finalizou a primeira prova na segunda posição, mas acabaria sendo declarado o vencedor por conta de uma punição imposta ao primeiro colocado. Largando em primeiro na corrida seguinte, Clerot foi superado pelo segundo colocado antes da primeira curva, mas, como o concorrente havia ‘queimado’ a largada, o brasiliense novamente venceu. E, com as duas vitórias, o piloto da equipe D Racing subiu no alto do pódio na 4ª etapa da Copa Speed Park e no Open do Brasileiro.

Competindo também pela OK Júnior, categoria que liderava antes de sofrer o acidente, Pedro Clerot igualmente subiu no pódio, desta vez em segundo.

“Vivemos momentos de muita apreensão após o acidente, mas hoje o dia foi para ficar em nossa memória. Aquele acidente mudou nossas vidas para sempre e nos ensinou muitas coisas”, conta Lia Clerot. “Hoje foi um dia de superação para todos nós, especialmente para o Pedro, que voltou a treinar há apenas 10 dias. Ele se superou em todos os sentidos e mostrou que um vencedor não desiste nunca. As adversidades não devem nos parar, elas servem para nos fazer mais fortes”, completa, emocionada, a mãe de Pedro Clerot.

Ao fim deste sábado (21) Pedro Clerot e a equipe D Racing deixaram encaminhada a preparação do piloto e de seu equipamento para a disputa do 55º Campeonato Brasileiro de Kart – Pro Honda, marcado para dezembro também no Kartódromo Speed Park. “Tudo está muito bem encaminhado e, depois deste final de semana, estamos ainda mais animados e sabedores de que o Pedro poderá lutar pelo título”, finaliza Lia Clerot.

KG COM Assessoria de Comunicação – Erno Drehm

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

início da Copa SP Light 2021 adiado para fevereiro

Medida atende preserva kartistas e demanda da prefeitura   O estado de São Paulo atravessa…