Principal Matérias Velocidade na Terra MSL Rally concluiu temporada da Mit Cup no Velocitta

MSL Rally concluiu temporada da Mit Cup no Velocitta

Rodrigo Battistel e Adelmo Lins, o Bahia, coroaram ano de estreia com ótimo desempenho na categoria Triton Sport RS. Problema mecânico tirou de Gunter Hinkelmann e Filipe Bianchini a chance de completar a prova

Rodrigo e Bahia beliscaram o pódio da última etapa da Mit Cup 2022

Sentimentos distintos para as duplas da equipe MSL Rally na última etapa da Mit Cup 2022, o campeonato monomarca de rally de velocidade cross-country, realizada no último sábado (26). O evento teve base no Autódromo Velocitta, em Mogi-Guaçu (SP), e um trecho cronometrado de 29 quilômetros próximo ao local. Originalmente, seriam feitas três voltas neste trajeto, porém, devido a forte chuva que caiu durante disputa, a última bateria foi cancelada.

Este foi mais um dia de novos aprendizados e boas sensações para Rodrigo Battistel e Adelmo Lins, o Bahia. E aquele gosto de quero mais para Gunter Hinkelmann e Filipe Bianchini que, por problemas mecânicos, não conseguiram concluir o desafio. Ambas as duplas disputaram o pódio da categoria L200 Triton Sport RS.

Da Outlander para a L200 Triton: Rodrigo e Bahia viveram um ano de evolução

Rodrigo e Bahia viveram a segunda experiência a bordo da L200 Triton (depois de iniciar a temporada na Outlander Sport R). Assim, o objetivo principal era a adaptação a um veículo de características totalmente diferentes. Uma missão cumprida à risca, como mostra a evolução dos tempos ao longo do roteiro em meio a canaviais, com trechos escorregadios e muita navegação.

Uma performance coroada com a quinta posição na categoria que, por conta de uma penalização em tempo, tornou-se a sexta. Nada que estragasse a satisfação e o balanço positivo da dupla em seu ano inicial nas competições.

Após sete etapas, MSL Rally encerra temporada 2022 da Mit Cup

“Tem uma pergunta que eu sempre faço e que me move: ‘qual foi a última vez em que você fez algo pela primeira vez?’. Resolvi encarar o desafio de acelerar ao lado do Bahia e não poderia estar mais feliz. No começo do campeonato era tudo novo, e de cara enfrentamos concorrentes bem mais experientes. É muito bom ver que, a cada passagem, conseguimos ser mais rápidos; frear mais à frente, levar o limite adiante. Agradeço a todos na equipe pela força e por nos oferecer as condições ideais para estar aqui”, destacou Rodrigo.

Na mesma categoria, Gunter e Filipe tiveram problemas com a direção hidráulica da picape na primeira volta, mas ainda assim, conseguiram se manter entre os primeiros, marcando o quinto melhor tempo da bateria. Mas, na segunda, foram obrigados a abandonar a disputa. Um raro momento de decepção em uma temporada marcada por resultados de destaque nas mais variadas competições off-road, dentro e fora do Brasil. 

“Não foi o encerramento de campeonato que imaginávamos, mas, enquanto o equipamento permitiu, fomos competitivos. Entretanto, foi mais uma oportunidade de aumentar o entrosamento com o Filipe, uma vez que essa é a nossa segunda prova juntos. O Rodrigo e o Bahia estão de parabéns pela evolução, tenho certeza de que vão dar trabalho em 2023”, resumiu Gunter.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Gabriel Soares (Graduado) e Dário Júlio (Over 40) são campeões do Rally Piocerá 2023

Após quatro dias de disputas, equipe Honda Racing comemora dois títulos no primeiro desafi…