Principal Matérias Velocidade no Asfalto Com vitória de Leovaldo Petry, Gold Classic define em Curitiba candidatos aos títulos de 2020

Com vitória de Leovaldo Petry, Gold Classic define em Curitiba candidatos aos títulos de 2020

8 minutos para ler
0
25

Etapa final do campeonato terá suas corridas no dia 28 de novembro em Interlagos, na preliminar da GT Sprint Race e do Mercedes-Benz Challenge

Largada da Gold Classic Curitiba, segunda etapa da temporada (Foto: Reprodução CATVE)

O quinto evento da história da Gold Classic igualou no último domingo (11) o maior grid da história da categoria. Tal qual ocorreu em Interlagos em setembro de 2019, 52 carros formaram o grid no Autódromo Internacional de Curitiba, em Pinhais, subdivididos na sete categorias previstas no regulamento técnico da categoria, que nesta temporada assumiu oficialmente a condição de Campeonato Interestadual. Leovaldo Petry, gaúcho de Ivoti, foi o vencedor geral das duas corridas, com um Ford Maverick.

Petry integra a Premium, categoria de carros com maior margem para preparação na Gold Classic. Em sua categoria, o paranaense José Carlos Franzói e o catarinense Richard Heidrich, ambos com exemplares do GM Omega, terminaram em segundo e terceiro lugar. Os paulistas Marco Scalamandré e Rodrigo Garcia, com um protótipo Aldee, e o gaúcho José Antônio Sala, com um Fusca equipado com motor AP 2.0, completaram as cinco posições do pódio. A Premium contou com participação expressiva dos pilotos da Turismo 5000.

Pela categoria Super Classic a vitória nas duas corridas e na classificação final foi do paulista Mauro Kern, com VW Puma. Os paranaenses Admir e Diego Pardo, pai e filho, ficaram em segundo com um Aldee, mesmo modelo que valeu a terceira posição aos gaúchos JB Rodrigues e César Vianna e o quinto lugar aos paulistas Caio Lacerda e Humberto Guerra, ainda líderes do campeonato graças à vitória dupla na abertura da temporada, dia 1º de agosto em Cascavel. Em quarto na etapa curitibana ficou o paranaense Rafael Schuhli, com Puma.

A categoria Turismo Light teve vitórias do paranaense Paulo Henrique Costa e do catarinense Almir Morales nas duas corridas, ambos com o modelo VW Voyage. Na soma de pontos, eles ficaram em quarto e segundo, respectivamente. O paulista Matheus Beccalli foi declarado vencedor na soma de pontos com o quarto lugar na primeira corrida e a segunda posição na prova final e, pilotando um VW Passat, assumiu a liderança do campeonato. A quinta posição coube ao gaúcho André Padrilha, que estreou com um VW Gol.

O paulista Giovani Almeida, de Passat, ganhou as duas corridas pela categoria Turismo Super, que teve a dupla paranaense Thiri Lorentz/Artur Bailo em segundo e o paulista Marcelo Kairis em terceiro, ambos com VW Gol. Leandro Kairis, irmão de Marcelo, foi o quarto com um Fiat 147. Leonardo Almeida, pai de Giovani, levou seu Porsche 914 à vitória na Força Livre depois do empate em pontos com Carlos Estites, que enfrentou problemas com seu Ford Escort na prova final, apontada como critério de desempate.

A categoria GT teve carros VW Puma nas duas primeiras posições. Com duas vitórias, o mineiro Guilherme Melo foi quem comemorou a vitória na soma dos pontos, com segundo lugar do paulista Willian Chahine. O gaúcho Nando Brock, com Bianco S, o paulista Reinaldo Cangueiro, com Farus TS, e os paulistas Kadan Risso e Fábio Bensuaski, com VW Karmann-Ghia, completaram o pódio. Cangueiro, vencedor das duas corridas da etapa de Cascavel, segue na liderança de campeonato, com Melo em segundo lugar.

A categoria Gold Speed, com três carros no grid, revelou o primeiro título de 2020 na Gold Classic. Moacir Fighera e seu filho Daniel, correndo em dupla por equipe própria, repetiram as duas vitórias conquistadas em Cascavel e asseguraram o título com um Fusca. Os catarinenses Rodrigo Pupo e Anderson Rieper levaram ao segundo lugar o modelo 1600 da Volkswagen – conhecido pelo apelido “Zé do Caixão” –, similar ao que deu a terceira posição aos gaúchos Jorge Machado e Cleveland Soares.

A terceira e última etapa da temporada da Gold Classic terá suas duas corridas na tarde de 28 de novembro no autódromo paulista de Interlagos, integrando uma programação que vai contar ainda com etapas da GT Sprint Race, do Mercedes-Benz Challenge e de todas as categorias que compõem o Campeonato Paulista de Automobilismo. O grid da etapa final será formado por 62 carros, todos de modelos produzidos até 1993, conforme determina o regulamento desportivo da categoria.

A GT Sprint Race é patrocinada pela Tekbond, Yokohama, Militec1, Sparco, TecPads, Injepro e Fremax.

Consultoria de Comunicação e Assessoria de Imprensa

Silvana Grezzana Santos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

F-Renault Eurocup: Bandeira vermelha interrompe prova em Spa após 4 voltas. Collet termina em sétimo

Brasileiro do Renault Sport Academy busca recuperação na prova deste sábado, largando da t…