Equipe está pronta para encarar três dias de prova do mais puro Rally Cross Country, a partir desta quinta-feira (27), no interior da Bahia

 

Gaúcho Marcos Colvero segue para o seu 2o Rally Jalapão (Jennifer Colvero)

O aguardado Rally do Jalapão terá largada nesta quinta-feira, 27, com três dias de disputa que terminam no sábado, 29, no interior baiano. A 6ª edição da competição é válida pelas 3ª, 4ª e 5ª etapas do Campeonato Brasileiro de Rally Cross Country que reunirá 115 competidores das categorias motos, quadriciclos, UTVs e carros, que estavam sedentos para acelerar, afinal a prova de abertura do Brasileiro foi no início de março. A Bianchini Rally/Power Husky estará representada no grid por três motos e três UTVs. Com as Husqvarna FE 501 estarão Cristhiano Pressi (Sorriso/MT), Marcos Colvero (Porto Alegre/RS) e César Augusto Bogo (Lages/SC), já nos UTVs (Can-Am Maverick X3) as duplas dos pilotos de Barueri/SP Richard Fliter/Andre Munhoz, Moses Fliter/Guilherme Holanda e Gustavo Zanforlin/Rodolpho Costa.

“Teremos um bom grid para o Rally Jalapão que é uma prova técnica, com roteiro de primeira e que servirá também como treino para o Sertões, por esse motivo também todos da equipe estão bastantes animados. Desta vez, acompanharei a prova dos bastidores como chefe de equipe”, afirma o piloto Fabrício Bianchini se referindo aos 1.200 quilômetros do roteiro, dos quais aproximadamente 700 de Especiais (trechos cronometrados).

Moses Fliter vai “comemorar” o aniversário de 59 anos no Rally Jalapão (Claudio Rieser/Photo-S)

Após vencer o Rally Minas Brasil (1ª prova do Brasileiro, em março) na MT1 (ex- Super Production) e ser o 5º mais rápido da geral, Cristhiano Pressi vai estrear no Rally Jalapão. “A expectativa é muito grande. Mesmo conhecendo um pouco da região, serão três dias de prova com toda essa quilometragem e vai ser um desafio para mim. O objetivo é completar”, diz o piloto matogressense que competirá pela Production Aberta (MT3).

Marcos Colvero retorna ao Rally Jalapão, na Over 45, com o objetivo concluir o roteiro. “Gosto muito da região e do tipo de prova que se desenvolve ali, muito dura a exigente. Mas estou com essa prova mal resolvida. Em 2017 faltando 70 quilômetros para o final em São Félix do Jalapão, quebrei o pé batendo em um toco e não pude continuar. Desta vez, estou de volta para me divertir, reencontrar os amigos e curtir cada quilômetro de moto até o final”, explica o gaúcho que disputou o Dakar 2019 nas motos.

Quem também competirá na Over 45 será César Augusto Bogo que quer ganhar quilometragem na região. “Será minha estreia na prova e na região, então quero me adaptar com o sistema de planilha e também a FE501 para treinar para o Sertões”, diz o piloto catarinense em sua primeira temporada no Rally Cross Country.

Richard Fliter vem de uma trajetória nas motos e está em sua segunda temporada pilotando UTVs, agora, parte para o seu segundo Rally Jalapão “A primeira vez fui de moto. Será um bom experimento para a máquina e para a dupla, pois será a primeira com o André e iremos juntos também para o Sertões. Vamos competir na Elite (UTV 1)”, explica o piloto que, em 2017, foi o único brasileiro da edição a completar o Dakar.

Pilotos Fabrício Bianchini (esq.) e César Augusto Bogo (dir.) (Divulgação)

“O objetivo é chegar entre os cinco da Over 45 e pegar experiência de trechos longos e, ainda, uma adaptação com o novo navegador, o Guilherme. Estou me dando de presente este Rally do Jalapão, pois completarei 59 anos na prova”, destaca Moses Fliter, tio de Richard, com um histórico nas motos, duas edições no Sertões no currículo e um apaixonado por off-road.

Outro paulista nos UTVs, também estreante na prova é Gustavo Zanforlin. “Essa será minha terceira prova no off-road pilotando um UTV, por isso, nossa intenção é treinar, ganhar quilometragem e nos preparar para o Sertões. Será um bom desafio”, diz o piloto, que competirá na UTV3.

O roteiro desta edição precisou ser alterado devido as restrições impostas pela pandemia e para evitar aglomerações, assim, a prova será disputada nos dias 27, 28 e 29/8, em sua maior parte, no interior da Bahia. A concentração do rali será na região de Luís Eduardo Magalhães. Mais informações www.rallyjalapao.com.br

A equipe – Nasceu em 2005 quando Fabrício Bianchini decidiu montar a sua própria equipe com sede em Barueri/SP. Dois anos depois, com patrocínio do Grupo Infinity Bio Energy, juntamente com o piloto Marcos Finato, desenvolveram as primeiras motos de rali a álcool no Brasil. Pioneira com o projeto tornou-se a primeira equipe Carbon Free do Sertões. Entre 2007 e 2010 se chamou Infinity Rally Team, mas a partir de 2012, passou a adotar o nome Bianchini Rally. Nas edições de 2007 e 2008 foi premiada como Melhor Equipe do Rally dos Sertões. Pela tradição e profissionalismo conquistados, o time trabalha com pilotos campeões do segmento duas rodas no Sertões, Campeonatos Brasileiros de Rally Cross Country e de Rally Baja.  Entre 2013 e 2016, a equipe disputou a Mitsubishi Cup. Desde 2018 o UTV entrou na equipe com a dupla Bianchini/Adhemar Pereira “‘Índio” e no Sertões 2019 com Javier Fernandez/Marcos Colvero.  Desde 2019 a equipe fechou parceria com Power Husky/Husqvarna Motorcycles Brasil e o time vem conquistando pódios nos Campeonatos Brasileiro de Rally Baja e no Brasileiro de Rally Cross Country.

A Bianchini Rally/Power Husky, com sede em Alphaville/Barueri, conta com a parceria da Power Husky/Husqvarna Brasil, patrocínio da Bianchini S/A e apoio da SHIRO, Borilli, Óculos 100%, O Mundo de Maria, Bull Sertões, Vedacit, Rock e Rede Petrolam.

Mais informações sobre a equipe: www.bianchinirally.com.br, Facebook @equipebianchinirally e Instagram @bianchinirally


Por Mércia Suzuki

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Rally RN1500: Após segunda etapa, Accert Competições mantém vice liderança

Cristiano Rocha e Anderson Geraldi largam neste sábado para 3º dia de prova E o segundo di…