Brasileiro foi o principal destaque neste domingo na 6ª etapa da categoria, disputada na Espanha neste final de semana

Barcelona (ESP), AUG 14 – 16 2020 – Spanish Grand Prix at Circuit de Barcelona – Catalunya. Felipe Drugovich #15 MP Motorsport. © 2020 Sebastiaan Rozendaal / Dutch Photo Agency

Depois de um sábado em que ela esteve muito próxima, a segunda vitória de Felipe Drugovich na Fórmula 2 chegou em grande estilo no Circuit de Barcelona-Catalunya, na Espanha. Neste domingo (16), largando em 2º, o piloto brasileiro repetiu o final de semana de estreia na categoria, na Áustria, e venceu depois de nova atuação segura, consistente e sem erros.

Felipe Drugovich, que em seu primeiro ano na categoria soma também uma pole position em Silverstone e vários resultados positivos, havia mostrado enorme potencial de vitória no sábado. Porém, um safety car e um segundo pit stop para troca de pneus frustraram as expectativas do piloto brasileiro, que terminou a primeira corrida da 6ª etapa da Fórmula 2 em sétimo.

Neste domingo, largando em 2º por conta da inversão dos oito primeiros na corrida 1, Felipe Drugovich assumiu a ponta antes da primeira curva e em duas voltas já abria uma confortável vantagem de pouco mais de 3 segundos sobre Luca Ghiotto, agora o segundo colocado. Com várias voltas rápidas, o piloto da equipe holandesa MP Motorsport continuou abrindo distância sobre o segundo pelotão, liderado por Ghiotto, que sofria forte pressão de Callum Ilott – o líder do campeonato – e de Mick Schumacher.

BARCELONA (ESP) Aug 14-16 2020 – Spanish Grand Prix at circuit de Barcelona – Cataluyna. Start photo race 2. © 2020 Diederik van der Laan / Dutch Photo Agency.

Preocupado com o alto consumo dos pneus de composto duro no forte calor de Barcelona, o piloto de Maringá (PR) foi diminuindo o ritmo gradativamente, mas sem perder a larga vantagem que já abrira sobre os demais concorrentes. E ao fim de 26 voltas, com a diferença de quase 10 segundos, Felipe Drugovich comemorava sua segunda vitória na temporada, fato repetido por apenas dois pilotos, exatamente os dois primeiros colocados na classificação do campeonato, o inglês Callum Ilott e o russo Robert Shwartzmann.

“Foi bom demais. Eu estava um pouco preocupado com a largada, que ontem não foi tão boa, e sabia que se eu ‘pulasse’ na frente teria bom ritmo para me manter na ponta. Consegui largar bem e o ritmo foi absolutamente muito bom”, disse Felipe Drugovich, que disputa uma das temporadas mais equilibradas da história da categoria. Em 2020, nove pilotos diferentes venceram nas 12 corridas até aqui realizadas.

“Depois disso consegui abrir aquele espaço de segurança, de 2 a 3 segundos, fiz minha corrida e mesmo assim eu continuava abrindo deles. O carro estava absurdamente bom e a evolução da equipe foi muito grande neste final de semana. Agora temos que manter este ritmo nas próximas corridas, começando por Spa-Francorchamps daqui a duas semanas”, finalizou Felipe Drugovich.

Felipe Drugovich tem o apoio de Drugovich Auto Peças, que atua no ramo de peças para caminhões e ônibus, da Noma, destaque no segmento de implementos rodoviários, e da Stilo, fabricante italiana de capacetes.

O resultado da segunda corrida em Barcelona:
1 Felipe Drugovich (BRA) – MP Motorsport – 26 voltas – 41:55.669
2 Luca Ghiotto (ITA) – Hitech Grand Prix – a 9.536
3 Mick Schumacher (ALE) – Prema Racing – a 10.956
4 Yuki Tsunoda (JAP) – Carlin – a 14.924
5 Nobuharu Matsushita (JAP) – MP Motorsport – 35 voltas – 19.921
6 Nikita Mazepin (RUS) – Hitech Grand Prix – a 23.231
7 Pedro Piquet (BRA) – Charouz Racing System – a 24.528
8 Callum Illot (GBR) – UNI-Virtuosi – a 29.718
9 Louis Deletraz (SUI) – Charouz Racing System – a 31.973
10 Dan Ticktum (GBR) – DAMS – a 32.155
11 Christian Lundgaard (DIN) – ART Grand Prix – a 34.196
12 Roy Nissany (ISR) – Trident – a 34.822
13 Robert Shwartzmann (RUS) – Prema Racing – a 41.254
14 Guanyu Zhou (CHI) – UNI-Virtuosi – a 41.996
15 Marcus Armstrong (NZL) – ART Grand Prix – 43.413
16 Artem Markelov (RUS) – BWT HWA Racelab – a 45.618
17 Jehan Daruvala (IND) – Carlin – a 46.219
18 Jack Aitken (GBR) – Campos Racing – a 48.431
19 Giuliano Alesi (FRA) – BWT HWA Racelab – a 54.736
20 Guilherme Samaia (BRA) – Campos Racing – a 69.082
21 Marino Sato (JAP) – Trident – a 74.667

Por  Erno Drehmer

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

João Pedro Maia disputa 4ª etapa da Fórmula Delta em Interlagos em busca de novas experiências

Segunda corrida da rodada terá transmissão ao vivo pela internet Campeão sul-americano de …