Principal Matérias Velocidade na Terra MSL Rally fará estreia no Dakar 2024

MSL Rally fará estreia no Dakar 2024

Gunter Hinkelmann e Fabrício Bianchini serão os representantes da equipe brasileira na maior e mais desafiadora prova cross-country do mundo

Roteiro do Dakar 2024 (Divulgação)

Embora a MSL Rally tenha cinco provas internacionais em seu currículo, nunca participou do icônico Dakar, uma das competições off-road mais difíceis do mundo. A equipe confirmou inscrição e a estreia da dupla Gunter Hinkelmann e Fabrício Bianchini na 46ª edição do Dakar, que será disputada entre  os dias 5 e 19 de janeiro,  na Arábia Saudita, e válida como abertura do Mundial de Rally Cross-Country (W2RC) 2024. O time brasileiro terá assistência mecânica e logística da francesa BBR Motorsport, que já prestou apoio à MSL durante o Rally de Marrocos e no Baja España Aragón.

Desta vez, a máquina será o UTV T3 Max (FIA) Taurus, versão especial da série. Se trata de um protótipo de alto desempenho (Wevers Esporte e MCE5) e que atende 100% os regulamentos da classe T3 do Dakar.

“Desbravar um dos maiores eventos mundiais do off-road – o Rally Dakar – sempre foi um dos nossos objetivos”, disse Gunter Hinkelmann. “Não podemos subestimar a grandeza do desafio que temos pela frente. Precisamos chegar ao fim e adquirir conhecimentos. Mas, como em todo tipo de competição, iremos buscar os melhores resultados”, completou o piloto natural dos Estados Unidos e que reside em São Paulo/SP.

MSL Rally durante o Baja Aragón 2023, etapa do Mundial Cross-Country FIA (Divulgação)

Gunter Hinkelmann e Fabrício Bianchini atuaram juntos na última edição do rally do Sertões, na qual terminaram na terceira colocação na categoria T1-FIA. Ainda em outubro passado, também correram o Baja Portalegre 500, em Portugal, uma das maiores provas do gênero na Europa.

“Será o meu primeiro Dakar. A meta é uma só: ganhar, sempre”, prometeu o navegador Fabrício Bianchini, gaúcho de Porto Alegre e radicado em Barueri (SP).

A MSL Rally deve percorrer a maior prova de toda a sua história. A edição 2024 do Dakar prevê cerca de 5000 quilômetros de trechos cronometrados em 14 dias (prólogo e mais 12 etapas). O classificatório que define a ordem de largada e a prova que abre o evento serão na região de Al-Ula, enquanto a que encerrará terá o balneário de Yanbu, às margens do Mar Vermelho, como linha de chegada. Os inscritos nas motos, carros, UTVs, quadriciclos e caminhões seguirão caravana rumo ao leste do país e retornarão pelo oeste.

Esta será a quinta competição internacional da equipe MSL Rally. Em 2022, Gunter Hinkelmann disputou o SARR (South América Rally Race), na Argentina, com Deco Muniz (UTV Can-Am), o qual ganhou a última etapa, e o Baja 500, no México, no mesmo ano. Foram duas disputas com o navegador Filipe Bianchini: o Rally do Marrocos (Morocco Desert Challenge), com um UTV Can-Am, em que venceu duas das oito etapas e se sagraram vice-campeões na classe T3 e conquistaram o quarto lugar na geral dos UTVs; e o SARR 2023, em fevereiro, a bordo de um UTV Polaris, no qual ganhou a última de nove etapas.

Nos seus 43 anos de vida, 31 anos de off-road, em seu currículo, Bianchini coleciona 26 participações no Sertões,  sendo que a maioria foi como piloto de Moto, depois pilotou UTVs, Carro e também como navegador; 18 campeonatos Brasileiros de Cross Country e Bajas, tanto em motos como em UTVs. Nas disputas do Sertões, esteve entre os 10 primeiros da geral em 13 edições. Em 2022 foi Campeão da T1 Brasil e vice-campeão na geral do Sertões Norte, como navegador do piloto Michel Terpins, a bordo da X Rally Ranger. Tem pódios no mundial da Argentina (Production Motos) e no Sul-americano de Velocidade de Erechim (3º). Bianchini ainda tem a sua própria equipe de rally, a Bianchini Rallly.

Gunter Hinkelmann correu por duas vezes no SARR (South América Rally Race), na Argentina, em 2022 com o Deco Muniz (UTV Can-Am) o qual ganhou a última etapa e o Baja 500, no México no mesmo ano. Em 2023 foram duas disputas com o navegador Filipe Bianchini, além da disputa no SARR a bordo de um UTV Polaris onde ganhou a última de nove etapas, esteve no Rally do Marrocos (Morocco Desert Challenge) com um UTV Can-Am, em que venceu duas das oito etapas terminando como vice-campeões na categoria T3 e conquistando o quarto lugar entre os UTVs na classificação geral.

A MSL Rally é patrocinada pela MSL Corporate e conta com apoio de Sparco e Motul.

 

Mais informações da equipe:

Instagram: @rally_msl

 

Texto por Silvana Grezzana Santos

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Brasileiro de Rally abre temporada 2024 em Antonina, litoral do PR

A programação começa nesta quinta-feira. Prova engloba tradicionais trechos da Serra da Gr…