Principal Matérias Outras Gatti comanda o automobilismo do Paraná por mais quatro anos

Gatti comanda o automobilismo do Paraná por mais quatro anos

A nova diretoria terá Bento Tino, de Foz do Iguaçu, como vice-presidente e Ariel Barranco, de Curitiba, como segundo vice-presidente

Participantes da assembleia posam para a foto histórica

Rubens Gatti comandará o automobilismo paranaense por mais quatro anos. Ele foi reeleito na tarde se sábado (19), encabeçando a Chapa Trabalho e União.

A nova diretoria será composta pelo presidente Rubens Gatti, de Rolândia; tendo como vice-presidente Bento Tino, de Foz do Iguaçu; e Ariel Barranco, de Curitiba, como segundo vice-presidente. O Conselho Fiscal terá como membros efetivos Roberto Cirino (Francisco Beltrão), Delso Bertasso (Apucarana) e Nelson Fernandes (Rolândia), enquanto que os suplentes serão Fernando Pinto (Rolândia) e Rui Gatti (Rolândia). A nova diretoria toma posse em janeiro.

Rubens Gatti, Odvaldo Alves e Pedro Muffato, personalidades importantes do automobilismo paranaense

Dos 34 clubes filiados à Federação, 15 enviaram seus presidentes ou representantes à assembleia. São eles Auto Esporte Clube Afonso Pena, Automóvel Clube de Cascavel, Automóvel Clube de Foz do Iguaçu, Automóvel Clube de Telêmaco Borba, Automóvel Clube de Toledo,  Automóvel Clube do Café, Jeep Clube de Curitiba, Jeep Clube de Londrina, Veteran Kart Clube de Guarapuava, Kart Clube de Pato Branco, Kart Clube de Cascavel, Rallye Clube de Cascavel, Jeep Clube de Apucarana e Associação dos Kartistas da Região de Londrina.

Novos desafios

Ao agradecer a confiança dos clubes, o presidente Rubens Gatti destacou que muitos desafios o esperam na nova gestão. Ele destaca que precisa fazer com que o automobilismo retorne ao patamar de antes da pandemia e manter o status do Paraná ter a Federação com maior número de pilotos filiados à CBA e ser a entidade que mais realiza eventos. Gatti também salienta que ampliará o dialogo com autoridades do estado e dos municípios, levando a eles a importância do automobilismo, o quanto é vantajoso do ponto de vista esportivo e econômico, o município ter um kartódromo, uma pista de arrancada ou um autódromo.

Ariel Barranco, Rubens Gatti e Bento Tino estarão à frente do automobilismo paranaense de 2023 a 2026

O vice-presidente Bento Tino terá a tarefa de cuidadas das ações da Federação nas regiões Oeste e Sudoeste do Paraná, além de dar atenção especial quanto a modernização da entidade. “Temos uma missão a cumprir e com dialogo com os clubes, alcançaremos bons resultados”, frisa Bento Tino.

Agora vice-presidente, Ariel Barranco é filiado à Federação Paranaense desde 1979. Sua carteira de piloto tem o número 133. Ele destaca que sua missão na nova função será fazer a ligação entre a direção da Federação e os pilotos. “Espero trazer os anseios os pilotos à direção, Reconheço o trabalho que o Rubens já faz. O Paraná é a federação com maior número de pilotos. Os próximos anos exigirão muito trabalho e buscarei tirar um pouco da carga do Rubens. Vou dialogar muito com os pilotos. A minha chegada à diretoria, mostra o quanto o Rubens é aberto aos pilotos”, destaca Ariel Barranco, que terá a sua primeira experiência como dirigente.

Crédito das fotos: Divulgação

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Veja também

Rodrigo Baptista é anunciado pela KTF Sports para temporada 2023 da Stock Car

Piloto tem mostrado ascensão em ano de estreia na categoria, e manterá parceria com Cacá B…