Principal Matérias Velocidade no Asfalto Automobilismo e motociclismo lançam campanha “Interlagos é autódromo!”

Automobilismo e motociclismo lançam campanha “Interlagos é autódromo!”

Governo paulistano quer incentivar uso do autódromo para shows e concertos

Prefeitura paulistana quer mais shows e menos corridas em Interlagos (Alfa Romeo-Orlen)

A Federação de Automobilismo de São Paulo (FASP), a Federação Paulista de Motociclismo (FPM), promotores e organizadores de eventos e competições no Autódromo de Interlagos lançaram a campanha “Interlagos é Autódromo!” para defender o uso do local de acordo com a sua finalidade básica. A utilização de Interlagos como praça de esportes a motor está ameaçada pelo processo 6011.2022/0001041-2, assinado pelo Secretário do Governo Municipal Rubens Naman Rizek Júnior.

O documento, expedido no dia 20 de maio de 2022, prevê a realização de eventos regulares para o período de 2023 a 2027, algo que, caso concretizado, irá reduzir ainda mais as datas disponíveis para competições de automobilismo e motociclismo no circuito paulistano. Na única concessão feita ao esporte a motor para firmar os protocolos com os festivais Lolapallouza, The Town e Solos é que tais agendas não devem “conflitar com o período em que o Autodromo (sic) foi compromissado no contrato da F-1”. O GP de São Paulo provoca a interdição do autódromo por, no mínimo, 45 dias ou seis finais de semana.

De acordo com Rubens Naman Rizek Jr. “Também é fato, como muito bem foi exposto na manifestação do Diretor de Departamento Técnico do Autodromo (061858258) que o equipamento de Interlagos tem vocação para sediar estes grandes festivais musicais, conciliando as agendas com outros eventos esportivos” (sic), o que abre espaço para que ainda mais datas sejam excluídas dos calendários de automobilismo e motociclismo. Não se tem notícia de que entidades como FASP, a FPM ou promotores e organizadores de eventos esportivos tenham sido convocados para debater sobre o tema.

De acordo com Paulo Scaglione, presidente em exercício da FASP, é inconcebível que um local construído para à prática de esportes a motor e ao ciclismo, seja utilizado por eventos de outra natureza e em detrimento da sua finalidade absoluta:

“Em que pese a argumentação apresentada para justificar a realização desses eventos em Interlagos, mencionada em Parecer Técnico, é inconcebível prejudicar a utilização específica do autódromo para promover eventos que podem ser realizados em outros locais, como o Parque Anhembi, e sem molestar a população local”.

O Parecer Técnico do Diretor do Departamento técnico do Autódromo mencionado por Scaglione leva o número (061858258 e menciona em parágrafo II “que o equipamento de Interlagos tem vocação para sediar estes grandes festivais musicais, conciliando as agendas com outros eventos esportivos”. Associações de bairro no entorno do autódromo já se manifestaram contrárias à realização de shows e raves no local. Scaglione destaca ainda a discrepância do modelo de gestão incentivado pelo Secretario de Governo no que diz respeito à alocação de datas:

“É uma discrepância tão grande que a administração do autódromo já aceita reservas de datas até 2027, quando os finais de semana que sobrarem vão para um “leilão ” entre os promotores e organizadores. São Paulo já perdeu 12 etapas de Campeonatos Brasileiros que migraram para outras praças e deixaram de movimentar a economia local e prejudicar a arrecadação da própria prefeitura paulistana.”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Veja também

Líder da Copa Brasil de Fórmula Delta, Enzo Bedani se prepara para mais uma etapa da competição

O piloto tem 100% de aproveitamento na competição. Após dominar por completo o final de se…