Principal Matérias Velocidade no Asfalto GT Sprint Race retorna ao Autódromo Internacional de Curitiba com duas etapas na mesma semana

GT Sprint Race retorna ao Autódromo Internacional de Curitiba com duas etapas na mesma semana

9 minutos para ler
0
10

Inovando mais uma vez a terceira etapa com as disputas nos dias 08 e 09 de outubro, e a quarta etapa, nos dias 10 e 11 de outubro, sendo que uma delas será no sentido inverso da pista e a outra no traçado misto normal

Serão 20 carros acelerando no Autódromo Internacional de Curitiba (Foto: Luciano Santos / SiGCom)

A GT Sprint Race, uma das principais categorias do automobilismo brasileiro, confirma mais duas etapas da temporada 2020, nos dias 08 e 09 de outubro – quarta-feira e quinta-feira – e, na mesma semana, nos dias 10 e 11 de outubro – sábado e domingo – no Autódromo Internacional de Curitiba. As 20 novas máquinas da categoria irão acelerar pela primeira vez na pista paranaense, localizada em Pinhais, e tornou-se uma das mais importantes do esporte a motor do país após sua reinauguração em 1989.

A grande novidade do próximo encontro será a programação completa da terceira etapa ou da quarta etapa no sentido inverso do traçado paranaense, dependendo das condições climáticas. A Etapa #InverseTrack da GT Sprint Race será realizada pela terceira vez e marca pelo ineditismo a história da competição, do autódromo e do automobilismo nacional.

“Aproximamos as duas próximas etapas pensando na logística principalmente dos pilotos. Não se trata de uma rodada dupla e sim, duas etapas distinta tanto que uma delas nós pretendemos fazer no sentido inverso do Autódromo Internacional de Curitiba”, destaca Thiago Marques, CEO da GT Sprint Race.

Pilotos da GTSR irão acelrar pela primeira vez os novos carros no AIC (Foto: Rodrigo Guimarães/SigCom)

O campeonato, que completa a nona edição, retorna ao circuito que mais abrigou provas desde a fundação em 2012, foram 21 etapas (42 corridas), sem contar as horas de treinos extras no que serviram para a preparação e desenvolvimento dos carros de competição. E ainda, foi o palco de muitas das inovações da categoria, como a corrida no circuito oval (anel externo) e a corrida com grid inverso. Logo atrás, vem o Autódromo de Interlagos que sediou 19 etapas, sendo 40 corridas.

No calendário de 2020, por conta do cenário da pandemia, o calendário previsto para início em abril sofreu mudanças nas datas e praças. A abertura da temporada aconteceu no dia 1º de agosto no Autódromo de Cascavel, no Paraná; a segunda etapa foi realizada em 29 de agosto no Velocittá, em Mogi Guaçu (SP); e a primeira etapa do torneio inédito da GT Sprint Race Special Edition com estreia da competição que ocorreu no Autódromo de Goiânia, Goiás, no dia 20 de setembro.

Para este ano, o calendário prevê três etapas (as duas de outubro e a etapa final) no Autódromo Internacional de Curitiba e uma etapa em Interlagos (novembro), além da segunda etapa da GT Sprint Race Special Edition, a confirmar, com a inauguração do autódromo de Potenza, na região da Zona da Mata mineira.

Já passaram pelo grid mais de 180 pilotos das cinco regiões nacionais e renomes internacionais. O alto equilíbrio dos carros fez das provas um sucesso no cenário nacional.

O AIC

Obedecendo aos mais rígidos conceitos relativos à segurança, funcionalidade e à qualidade, o Autódromo Internacional de Curitiba – AIC é uma referência nacional e até mundial. Ele segue as normas e padrões da FIA (Federação Internacional de Automobilismo) e é homologado pela CBA (Confederação Brasileira de Automobilismo), o que permite receber provas das mais diversas categorias nacionais e mundiais.

Atualmente, o AIC é composto por um circuito misto com sete curvas à direita, quatro à esquerda e cinco segmentos de reta, sendo o mais longo com 980 metros (inicialmente tinha 1100 metros). Totalizando 3.695 metros de extensão, 15 metros de largura, e tem desnível máximo de 4 metros. Já o circuito oval (anel externo) possui 15 metros de largura ao longo de 2.550 metros de extensão.

Quanto às curvas temos as seguintes características: “S” de Baixa: sequência de curvas em forma de “S” no final da reta principal, após uma forte freada; Junção, também chamada de entrada do miolo, é uma curva para a direita, em duas partes, onde geralmente se faz com o famoso “pé embaixo”; Pinheirinho, a mais técnica de todas as curvas, à esquerda, com raio duplo, de baixa velocidade; “S” de alta, uma sequência em forma de S, de raio longo, geralmente feito em plena aceleração (ou quase) em descida, com pouca visibilidade e a Vitória, é a curva que antecede a grande reta, de raio longo, de alta velocidade.

As emoções das etapas, sem público, terão transmissões ao vivo pela BandSports e pelo Youtube, no canal da SprintRace e do Acelerados, da Hight SpeedTV e da Box 77. Também serão exibidas para todo Brasil durante a semana, no programa Auto + da RedeTV!, no Programa Acelerados no SBT e YouTube (youtube.com/acelerados) e no Programa Velocidade Máxima no National Sports Channel.

A GT Sprint Race é patrocinada pela Tekbond, Yokohama, Militec1, Sparco, TecPads, Injepro e Fremax.

Siga-nos também nas redes sociais:

Facebook: fb.com/SprintRaceBrasil

Twitter: @Sprint Race

Youtube: youtube.com/sprintracebrasil

Instagram: instagram.com/sprintrace

Site: www.sprintrace.com.br

 

Por Silvana Grezzana Santos

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Porsche Endurance Series: Kreis Jr. conquista a vitória em Goiânia.

Em parceria com o atual líder da Stock Light, Raphinha Reis, o representante de Jaraguá do…