Primeira prova da 6ª etapa foi disputada neste sábado no Circuit Barcelona-Catalunya, na Espanha

Barcelona (ESP), AUG 14 – 16 2020 – Spanish Grand Prix at Circuit de Barcelona – Catalunya. Felipe Drugovich #15 MP Motorsport. © 2020 Sebastiaan Rozendaal / Dutch Photo Agency

O Circuit de Barcelona-Catalunya, na Espanha, recebeu neste sábado (15) a primeira das duas provas que compõem a 6ª etapa da Fórmula 2, categoria que tem a participação de Felipe Drugovich, piloto da equipe holandesa MP Motorsport. Com um final eletrizante, a prova teve um resultado abaixo das expectativas e do cenário que se desenhava para o piloto brasileiro momentos antes de uma intervenção do safety car nas voltas finais.

Adotando a estratégia de largar com os pneus de composto mole, Felipe Drugovich partiu da 4ª posição e foi superado por um concorrente ainda na primeira volta. Com um ritmo semelhante ao dos quatro primeiros colocados, o piloto de Maringá (PR) manteve a quinta posição por longo tempo, cresceu na classificação e assumiu a liderança na medida em que os concorrentes à sua frente paravam para o pit stop obrigatório.

Na 10ª volta Felipe Drugovich foi aos boxes para fazer seu pit stop, voltando com os pneus de composto duro. Muito rápido, ele retornou à frente de Guanyu Zhou, cravou a melhor volta da prova e passou a se aproximar de Robert Shwartzman, para em seguida fazer uma bela manobra de ultrapassagem.

Com um ritmo bastante rápido – durante várias voltas Drugovich era o mais veloz na pista – e depois de superar dois dos pilotos que estavam à sua frente antes da parada obrigatória, a chance de conquistar um pódio ou até mesmo a vitória crescia. Porém, a entrada do safety car proporcionou aos pilotos a volta aos boxes para uma nova troca de pneus, novamente os de composto mole, e acabou por frustrar todas as expectativas de Felipe Drugovich.

BARCELONA (ESP) Aug 14-16 2020 – Spanish Grand Prix at circuit de Barcelona – Cataluyna. Felipe Drugovich #15 MP Motorsport. © 2020 Diederik van der Laan / Dutch Photo Agency

Instantes antes da entrada do safety car, Nobuharu Matsushita, companheiro de Felipe Drugovich na MP Motorsport, havia ido aos boxes para sua troca de pneus, uma vez que o japonês usara uma estratégia diferente. “O Matsushita parou e quando saiu já existia o ‘virtual safety car’, quando igualmente deve ser respeitado o tempo de volta mais lento dele e quando, por isso, os pilotos ainda não podem se reagrupar. Quando a equipe mandou eu parar novamente, um pouco tarde, os pilotos já tinham se reagrupado e eu perdi muito tempo com isso”, lamenta Felipe Drugovich, que recebeu a bandeirada em 7º.

“Foi um resultado bem ‘mais ou menos’, longe do que poderia ter sido. A corrida foi ótima até o segundo pit stop, neste momento eu poderia brigar pela vitória, o segundo lugar era o mínimo que íamos conquistar. O ritmo estava muito bom, amanhã largamos na primeira fila, temos tudo para irmos bem”, finaliza.

 

Felipe Drugovich tem o apoio de Drugovich Auto Peças, que atua no ramo de peças para caminhões e ônibus, da Noma, destaque no segmento de implementos rodoviários, e da Stilo, fabricante italiana de capacetes.

O resultado da primeira corrida em Barcelona:
1 Nobuharu Matsushita (JAP) – MP Motorsport – 35 voltas – 1:02.14.783
2 Robert Shwartzmann (RUS) – Prema Racing – a 1.599
3 Guanyu Zhou (CHI) – UNI-Virtuosi – a 6.166
4 Yuki Tsunoda (JAP) – Carlin – a 7.796
5 Callum Illot (GBR) – UNI-Virtuosi – a 7.954
6 Mick Schumacher (ALE) – Prema Racing – a 8.471
7 Felipe Drugovich (BRA) – MP Motorsport – a 8.831
8 Luca Ghiotto (ITA) – Hitech Grand Prix – a 8.992
9 Dan Ticktum (GBR) – DAMS – a 9.438
10 Louis Deletraz (SUI) – Charouz Racing System – a 9.494
11 Christian Lundgaard (DIN) – ART Grand Prix – a 9.658
12 Artem Markelov (RUS) – BWT HWA Racelab – a 10.552
13 Nikita Mazepin (RUS) – Hitech Grand Prix – a 10.661
14 Pedro Piquet (BRA) – Charouz Racing System – a 14.389
15 Marino Sato (JAP) – Trident – a 15.157
16 Guilherme Samaia (BRA) – Campos Racing – a 15.327
17 Jehan Daruvala (IND) – Carlin – a 18.437
18 Jack Aitken (GBR) – Campos Racing – DNF
19 Sean Gelael (INA) – DAMS – 1:29.316 – DNF
nc Roy Nissany (ISR) – Trident – 1:29.469
nc Giuliano Alesi (FRA) – BWT HWA Racelab – 1:29.748
nc Marcus Armstrong (NZL) – ART Grand Prix – 1:29.686

Por Erno Drehmer

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

F-Renault Eurocup: Mais uma vitória de ponta a ponta de Collet e briga pelo título segue acirrada

Brasileiro conquista pole position e vitória neste domingo na segunda prova em Zandvoort. …