Programação terá duas tomadas de tempo e quatro corridas. Crédito: RR Media/Rodrigo Ruiz

A temporada da Copa Truck chegará à metade com a rodada dupla que será realizada em Goiânia a partir desta sexta-feira. Diferente do que ocorreu no primeiro evento, em Cascavel, os caminhões terão maior tempo de pista, mais corridas e menor intervalo entre as provas, o que vai fazer valer muito mais a resistência dos motores que a velocidade dos pilotos.

Além da quantidade de corridas, outro fator preocupante é o clima. Com pouca umidade do ar e temperaturas mais altas, Goiânia se tornou uma espécie de carrasco para os motores, especialmente dos brutos.

André Marques aposta na durabilidade dos motores Mercedes-Benz. Crédito: RR Media/Rodrigo Ruiz

“Tem que correr com inteligência. Quem for só pela emoção da disputa, certamente não vai completar”, alerta Débora Rodrigues.

O time da AM Motorsport terá André Marques, Débora Rodrigues e Wellington Cirino. Valdeno Brito desfalca a equipe por um bom motivo – será pai novamente.

“Por conta da pandemia, não haveria como retornar a tempo de acompanhar o parto. Se eu voltar ao Brasil, teria que ficar mais 15 em quarentena antes de poder entrar nos Estados Unidos novamente”, justifica o piloto que conquistou pódio logo na estreia em Cascavel.

Débora Rodrigues entre na pista em busca de vaga na Grande Final. Crédito: RR Media/Rodrigo Ruiz

André Marques partiu para Goiânia bastante confiante em buscar mais pontos para a Grande Final.
“Temos um motor muito confiável e durável, que é uma das características principais da Mercedes-Benz também nas estradas. Claro que a grande quantidade de corridas e treinos de classificação exige um pouco mais, mas acredito que temos grandes chances de voltar com troféu”, avaliou.

Débora Rodrigues vive uma situação diferente. Pela primeira vez ela não terá a companhia do marido Renato Martins, que passou por uma cirurgia e está em recuperação. Porém, a ausência se torna motivação na busca por um pódio.

André Marques aposta na durabilidade dos motores Mercedes-Benz. Crédito: RR Media/Rodrigo Ruiz

“Fiquei muito perto do pódio nas corridas em Cascavel e pude provar que estou competitiva. Vou buscar o melhor resultado possível e espero levar um troféu para homenagear o ‘véinho'”, espera.

Pole em Goiânia na etapa de 2018, Wellington Cirino estreia novo layout em seu caminhão com o desejo de somar mais pontos para a Grande Final e ajudar Débora Rodrigues na classificação.
“Temos um planejamento para esta etapa de buscar mais uma vaga para o time na Grande Final. Os caminhões estão com um novo ajuste já prevendo o grande desgaste e a exigência da pista. Vamos pra cima em busca de mais troféus”, avaliou.

A equipe AM Motorsport utiliza os caminhões Mercedes-Benz, com o patrocínio da Cresol e Cerveja Império. O apoio do Mercedes Club, Nino Faróis, Gelog Transportes, YPF Brasil e Rodoviário Crismara.

Programação em Goiânia
Sexta-feira, 14 de agosto
16h10: Treino Livre 1

Sábado, 15 de agosto
08h25: Treino Livre 2
10h00: Treino Livre 3
12h30: Classificação
13h05: Top Qualifying
16h23: Corrida 1
16h50: Corrida 2

Domingo, 16 de agosto
09h00: Classificação
13h00: Desfile Virtual
14h08: Corrida 3
14h35: Corrida 4

 

Por Osires Júnior

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Pedro Cardoso conquista melhor marca pessoal em Goiânia

Piloto brasiliense fechou a penúltima etapa da temporada com um P7 na segunda corrida dest…