Além de brasileiros, game virtual contou com participantes da Romênia e do Canadá

Competidores podem participar em dupla ou individualmente assumindo as funções de piloto e navegador
Depois de duas edições do Rabbit Rally em nível mundial, a competição de rally regularidade virtual ganhou uma versão brasileira, mas nem por isso deixou de ser multinacional. A primeira prova do “Rabbit Virtual Liga Brasil” aconteceu no dia 20 de junho e reuniu cerca de 45 competidores de três países diferentes. Além de brasileiros, também participaram do game pilotos e navegadores da Romênia e do Canadá.

Na versão brasileira a direção técnica de prova do game é de Alexandre Rech e os competidores puderam escolher entre duas categorias: Pro (experientes) e Light (iniciantes). A prova contou com seis etapas, mais de 500 tulipas e cerca de 1h30min de duração. Os três primeiros colocados de cada categoria e o clube com maior pontuação receberam troféus e premiações em produtos e cupons da empresa Origin Ecologic, uma das patrocinadoras da competição.

Confira os primeiros colocados em cada categoria. Os competidores puderam participar em formato de dupla (piloto e navegador) ou individual onde o piloto também faz a navegação.

PRO

1º Pedro Henrique Teixeira Costa e Gabriela Taíla da Silva Hoff (São Paulo)
2º Sérgio Andrade (Canadá)
3º Anibal Maini Vieira e Aline Mattos Figueira (Minas Gerais)

LIGHT

1º Gustavo Tosi De Lazaro e Fábio Conte (Santa Catarina)
2º Enedson Gomes e Anna Campos (Minas Gerais)
3º Ruxandra Tudoras e Eduard Tudoras (Romênia)

Gustavo e Fábio foram os campeões da categoria Light
Tricampeão virtual

Entre os destaques desta edição do game esteve o piloto Pedro Henrique Teixeira Costa, que venceu a categoria Pro competindo ao lado da namorada e navegadora, Gabriela Taíla da Silva Hoff. Além da Liga Brasil, a dupla também venceu as outras duas provas realizadas até agora pelo Rabbit Rally.

Pedro Henrique é natural de Feira de Santana (BA) e já coleciona títulos no mundo real competindo de quadriciclo. Com 24 anos de idade, já é tricampeão brasileiro de rally, com dois títulos no regularidade e um no velocidade. “O rally de regularidade sempre foi uma modalidade que me encantou pelo alto nível técnico. Acredito que nenhuma outra modalidade automotiva dependa tanto da comunicação entre piloto e navegador e tão pouco da potência do veículo quanto o rally de regularidade”, destaca.
Com as competições reais adiadas devido à quarentena, o campeão da poeira voltou a se interessar por uma paixão antiga de infância, os videogames. “Desde pequeno sempre fui muito ligado aos videogames, em especial aos jogos de corrida, pois era a única forma de poder me sentir como um piloto de corrida de verdade. Devido ao fato que o rally de regularidade nasceu no Brasil e é pouco conhecido em outros países eu sempre ficava me perguntando se um dia teríamos a possibilidade de ver um jogo que retratasse essa modalidade e fiquei muito grato quando soube do Rabbit Rally Virtual”, comenta.

O formato virtual também possibilitou que Pedro colocasse em prática um sonho antigo, o de mostrar o mundo do rally para a namorada. De acordo com o piloto campeão, um dos destaques do jogo de rally regularidade é poder competir em equipe e mostrar um pouco do mundo do rally para a família. “Acredito que essa interação foi a chave do sucesso, principalmente em tempos de quarentena onde estamos tendo tão pouco contato, pois permitiu que as pessoas corressem juntas. No meu caso pude aproveitar a prova para realizar o sonho de mostrar para minha namorada como é um rally, como funciona uma planilha, como se deve ‘cantar’ (ler) as referências”, afirma.

Gabriela teve sua primeira experiência no mundo das competições através do Rabbit Rally Virtual por convite do Pedro e agora já sonha em poder competir nas provas no mundo real. “Como o automobilismo é um esporte que ele sempre amou eu achei incrível a proposta de acompanhar ele e ter essa experiência de entender melhor como é a rotina de um competidor de rally, de poder sentir o nervosismo e a adrenalina da prova. A experiência foi realmente muito divertida. Eu consegui aprender bastante e ter uma noção de como funciona esse mundo, entender como se preparar para prova e como fazer a leitura correta da planilha, bem como entender como passar as informações. Nós ganhamos em primeiro lugar nas três corridas que ocorreram e isso me deixou ainda mais empolgada em conhecer esse esporte. Espero poder participar de mais e mais provas, adquirindo mais experiência e quem sabe um dia competir em uma prova também fora do virtual”, conta.

Pedro e Gabriela venceram as três provas realizadas pela Rabbit no espaço virtual
A dupla faz parte da equipe PH2 Racing, que foi o clube que mais pontuou na prova. E não foi por acaso. Pedro reuniu amigos e familiares para montar a equipe e fez reuniões por vídeos com os pilotos. Foram mais de sete horas de aulas para revisar o regulamento, falar dos passos da prova e apresentar dicas de como acompanhar a planilha e vencer as pegadinhas. “A maioria nunca havia corrido de rally, mas sempre tiveram imensa curiosidade. Para realizar essa aula online com eles eu percorri cada pista por mais de duas horas, vasculhando cada ponto, com velocidades baixas, médias e altas, analisando os tipos de terreno e o comportamento do carro, entre outros fatores que pudessem tornar os membros da minha equipe os mais capacitados para alcançarem os locais mais altos do pódio”, detalha Pedro.

Dupla estreia em primeiro na Light

Pela categoria de iniciantes no mundo virtual do rally, o navegador de Joaçaba (SC), Fábio Conte, usou sua experiência nas provas reais de rally regularidade para vencer pela Light e estrear com o primeiro lugar nas provas virtuais. Para isso, contou com a ajuda do piloto Gustavo Tosi, novato no esporte, mas experiente nos games. “Foi uma nova experiência. Gosto de games desde a infância e foi ótimo viver a experiência de praticar meu amado esporte no formato virtual. Competimos com pessoas do país inteiro e até de fora do Brasil, foi incrível”, afirma Fábio.

Para a dupla campeã da Light, o segredo do sucesso foi reunir a experiência do navegador com o rally de regularidade com a do piloto em jogos virtuais de corrida. “Nunca participei em nenhuma prova de regularidade, mas gosto desde pequeno de corridas virtuais. Então juntamos a experiência do meu navegador com a minha em jogos virtuais e foi um sucesso! Diversão na certa! Digo que o rally de regularidade virtual me gerou vontade de experimentar esse esporte na vida real. Ao decorrer da prova fomos comentando sobre a qualidade das paisagens. Os pontos de referência do roadbook para seguir a rota foram muito bem detalhados condizendo com cada centímetro da pista. Foi desafiador, pois eram muitos cruzamentos, casas e entradas ao meio da mata”, comenta Gustavo.

De acordo com Fábio a prova do Rabbit Virtual Liga Brasil foi uma ótima oportunidade de matar a saudade do rally na vida real. “Tem momentos que é de suar a camiseta, balaios incríveis, locais em que eu e meu piloto ficamos apreensivos para achar a saída em meio aos prédios e cruzamentos utilizados dezenas de vezes. A emoção parecia da corrida real, gritando com o piloto, pedindo para manobrar e virar melhor para não dar erro no hodômetro. Deu até aquela euforia, quando termina a prova e chega no deslocamento final. O Rech fez uma corrida incrível, o João (João Procópio Fortes Neto, diretor da Rabbit) desenvolveu um jogo e uma aplicação sem igual”, encerra.

Próximas provas

A organização do Rabbit Virtual Liga Brasil está em busca de patrocinadores para montar um campeonato completo ainda neste ano. Quem se interessar em ser patrocinador pode entrar em contato com Alexandre Rech através do WhatsApp (54) 99103.7179. A ideia é retomar as provas ainda no mês de julho.

Regularidade e Velocidade

O Rabbit Virtual é o primeiro game destinado ao rally regularidade no mundo. Nessa modalidade, diferente do velocidade, não ganha quem chega mais rápido, mas sim quem segue mais fielmente as indicações do livro de bordo montado pela organização da prova. Para isso, é preciso seguir à risca as velocidades e direções indicadas, bem como realizar as devidas compensações de médias caso o competidor se perca e precise refazer parte do caminho. O trajeto é monitorado por pontos de controle, os famosos ‘PC’s’, que verificam se o competidor passou em determinado ponto no horário exato. A pontuação varia para mais ou para menos dependendo se o carro passou adiantado, atrasado ou atingiu a exatidão.

O que preciso para competir?

Quer conhecer o Rabbit Virtual? No site da Trecho 1, realizadora da Liga Brasil, existe uma página especial com todas as informações para se preparar para o game. É só acessar o endereço www.trecho1.com.br/rabbit-rally-liga-brasil.

Para participar do Rabbit Virtual o competidor precisa ter um computador (com sistema Windows ou macOS) e tablet ou celular (sistemas Android ou iOS), onde se deve instalar o jogo Rabbit Rally e o aplicativo Rabbit Rally 2.0, disponível na Apple Store/Google Play. O jogo e o aplicativo são gratuitos.

É possível competir sozinho assumindo as funções de navegador e piloto ou em dupla. Ao final da prova o competidor recebe a ficha técnica com a sua performance. O jogo possui pistas disponíveis para treino e os competidores podem treinar antes de se inscreverem nas provas. Ainda tem dúvidas? Converse com o diretor de prova do game, Alexandre Rech, pelo WhatsApp (54) 99103.7179.

O Rabbit Virtual Liga Brasil é organizado pela Trecho 1 Eventos e Promoções, apurado pela MiRally SmartControl e tem patrocínio de Origin Ecologic, A2M V-trek Veículos Especiais, Igroup Propaganda e MTech Serviços Industriais.

Texto: Aline Ben da Costa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Cristiano Rocha e Anderson Geraldi confirmados para etapa de abertura

A etapa acontece neste sábado, 26, e domingo, 27, no Autódromo Velocitta, em Mogi Guaçu, i…