Enquanto o retorno às pistas reais não acontece, brasileiro segue ativo nas disputas pelo simulador. Na última semana, a Renault Sport Racing informou que está organizando um campeonato virtual, que envolverá pilotos da F-Renault eSport Series e competidores e equipes da Fórmula Renault Eurocup

Brasileiro disputará em 2020 segunda temporada na F-Renault Eurocup, R-ace GP. © 2019 Sebastiaan Rozendaal / Dutch Photo Agency.

A pandemia causada pelo coronavírus em todo o mundo provocou uma paralisação sem precedentes no esporte e eventos em geral, trouxe preocupações, incertezas e também um desafio a mais para atletas, empresas e entidades, especialmente ligadas ao esporte: como manter suas marcas em evidência e seus fãs engajados em meio a tudo o que estamos vivendo.

No esporte a motor, pilotos das principais categorias têm se unido em corridas virtuais, utilizando simuladores em suas casas, proporcionando entretenimento para os fãs, expondo as marcas de seus patrocinadores em seus carros virtuais e atraindo cada vez mais público.

As disputas acirradas podem ser acompanhadas ao vivo por canais de Youtube e, em algumas delas, já há até transmissão por TV a cabo. Os pilotos também buscam incentivar os espectadores a fazerem doações para entidades que estão atuando no combate ou cura do coronavírus.

O brasileiro Caio Collet, integrante do programa Renault Sport Academy e que disputará sua segunda temporada na Fórmula Renault Eurocup, tem sido um dos pilotos assíduos nas provas virtuais.

Nas últimas semanas, participou das cinco etapas do “Isolation April Dallara F3 Championship”, que reuniu pilotos de várias categorias do mundo, como Calan Williams, Liam Lawson, Dennis Hauger e Cameron Pas, da FIA F3; Harry Tincknell e Sebastian Priaux, do IMSA; Ed Jones, do DTM; Gustavo Menezes, do FIA WEC; Christian Mansell, da F-4 Inglesa; Sebastian Montoya, da F4 Italiana; Sacha Fenestraz, da Super Formula; entre muitos outros.

Brasileiro participa de provas virtuais de sua casa em SP (Divulgação / Reprodução Iracing)

Isolado na casa dos pais, em São Paulo, Collet também está participando do Desafio Virtual das Estrelas, que tem reunido grandes nomes do automobilismo brasileiro “real” e “virtual”, incluindo ex-pilotos de F-1, como Felipe Massa, Felipe Nasr e Rubens Barrichello.

A competição utiliza carros de F-3 com setup fixo, para equilibrar a disputa, e é transmitida ao vivo no Youtube nos canais Acelerados, F1 Mania, High Speed, Motorsport.com e BandSports, canal que, além do ao vivo no Youtube, também exibe as corridas na íntegra aos domingos.

Com três pódios na competição (dois segundos e um terceiro lugar), Collet quer brigar pela vitória na última etapa, que acontecerá no dia 13 de maio. Até aqui já foram quatro etapas em pistas escolhidas pelos fãs nas redes sociais. A competição também ajuda a promover doações para a campanha “Unidos contra Covid-19″, promovida pela Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz), dando caráter beneficente ao evento. Todos os pilotos e organizadores estão promovendo o evento de forma gratuita e trabalhando para arrecadar doações pelo link: https://fiocruz.colabore.org/combateacovid19/single_step

Collet ainda aguarda informações sobre o campeonato virtual que vem sendo organizado pela Renault Sport Racing, que envolverá pilotos da Fórmula Renault eSport Series e competidores e equipes da Fórmula Renault Eurocup.

O calendário, premiação e plataforma a ser utilizada serão anunciados em breve. As corridas serão transmitidas ao vivo pelo canal da Renault Sport no Youtube e pela página do facebook da Renault Sport Series.

Layout do carro virtual de Caio Collet (Divulgação / Reprodução Iracing)

“Sinto muita falta de correr na vida real, mas sem dúvida o simulador tem ajudado muito neste momento. Também tem sido uma forma de levar entretenimento aos fãs de corridas e tentar ajudar algumas instituições que estão trabalhando na linha de frente contra a Covid-19”, contou Collet, que completou 18 anos recentemente.

“Outro ponto importante neste período é trabalhar com conteúdos digitais, que deem visibilidade para os nossos patrocinadores e apoiadores. Nas corridas virtuais também já venho utilizando o layout igual ao meu carro das pistas reais, com todas a marcas envolvidas. Sei que tem sido um momento muito difícil para todos e é uma forma de retribuir a confiança daqueles que apoiam o nosso projeto”, ressaltou.

Além das corridas virtuais, Collet também participa de vídeo conferências com membros da Renault Sport Academy e segue cuidando da parte física. “Tenho realizado reuniões em vídeo com o pessoal da academia da Renault, com os engenheiros e estudamos as partes mecânica e técnica. Também trabalhamos o lado psicológico e tenho cuidado bastante da parte física, para estar bem preparado quando as corridas voltarem”, explicou.

“O calendário provisório da F-Renault Eurocup prevê o retorno no final de junho, na Holanda, mas ainda estamos aguardando todas as definições das autoridades de saúde. Queremos muito voltar, mas temos de estar atentos a todas as questões e protocolos para que não haja riscos. Enquanto isso, vamos seguir nos cuidando, para que logo essa pandemia seja controlada”, completou Collet, que foi o mais rápido na única sessão de testes coletivos da Fórmula Renault, realizada em março, em Valência, na Espanha.

Para saber mais sobre Caio Collet, acesse:
www.caiocollet.com.br
www.facebook.com/caio.collet
www.twitter.com/caio_collet
www.instagram.com/caiocollet

Jornalista responsável: Fernanda Gonçalves

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Iveco Usual Racing espera repetir sequência de pódios em Cascavel

Equipe patrocinada pela Pro Tork retorna à pista que sediou a primeira etapa do ano da Cop…