Com o desempenho, Reinaldo Varela e Gustavo Gugelmin sobem 12 posições na classificação da prova; Chaleco Lopez e Juan Pablo Vinagre, do Chile, vencem etapa a bordo do Can-Am Maverick X3 e assumem liderança

Reinaldo Varela e Gustavo Gugelmin a bordo do UTV Can-Am Maverick X3 no segundo dia do Rally Dakar 2020, na Arábia Saudita. Credito: MCH Photography

Neom (Arábia Saudita) – Reinaldo Varela e Gustavo Gugelmin, representantes do Brasil entre os UTVs (SxS) do Rally Dakar 2020, finalizaram o segundo dia de disputas em décimo lugar da categoria. Os competidores partiram nesta segunda-feira (6/1) de Al Wajh com destino a Neom, na região noroeste do país. Foram percorridos 401 quilômetros, desses 367 cronometrados, com mais uma vitória do UTV Can-Am Maverick X3 – desta vez, nas mãos do atual campeão e agora líder da prova, o chileno Francisco “Chaleco” Lopez, que tem como navegador o conterrâneo Juan Pablo Vinagre.

Para os brasileiros, depois de uma estreia conturbada, a palavra de ordem foi recuperação. Com a décima colocação na segunda etapa, Varela e Gugelmin, campeões mundiais da classe T3 em 2019 e vencedores do Dakar nos UTVs em 2018, subiram 12 posições na classificação geral.

“O dia foi difícil, com muitas ultrapassagens, principalmente em caminhões, o que demora demais. Tivemos um pneu furado e alguns erros de navegação, além da quebra de uma peça, por conta das muitas pedras no trajeto. Demoramos 18 minutos para trocar, o que comprometeu um pouco o resultado”, conta Varela, paulista de 60 anos, que disputa o sexto Dakar.

Integrantes da equipe Monster Energy/Can-Am/South Racing, os brasileiros estão agora em 26º na tabela. Os companheiros de time Casey Currie e Sean Berriman, dos Estados Unidos, seguem na vice-liderança no ranking, que tem os cinco primeiros lugares dominados pela marca canadense. “A estratégia agora é tentar ganhar as especiais e seguir em frente para terminar mais um Dakar. Está tudo certo com o Can-Am Maverick X3. É impressionante o desempenho do veículo, temos muita confiança no UTV”, completa Varela.

O terceiro dia do Dakar 2020 terá uma etapa em laço, com largada e chegada em Neom. O circuito de 489 quilômetros, sendo 404 cronometrados, levará os competidores até a fronteira com a Jordânia. Serão explorados muitos cânions, montanhas e tapetes de areias, além de chegar ao ponto mais alto da edição, a uma altitude de 1.400 metros.

A 42ª edição do Rally Dakar conta com 46 UTVs inscritos e desses 33 são fabricados pela Can-Am. A maior competição off-road do mundo tem também as categorias de motos, quadriciclos, carros e caminhões.

Resultados Rally Dakar 2020 – Categoria UTVs (SxS)

Acumulado (extraoficiais) – Dez primeiros
1 – #400 – Francisco “Chaleco” Lopez / Juan Pablo Vinagre (CHI) – 8:21:15 – Can-Am Maverick X3
2 – #405 – Casey Currie / Sean Berriman (EUA) – 8:30:52 – Can-Am Maverick X3
3 – #410 – Jose Antonio Lopez / Diego Gil (ESP) – 8:34:03 – Can-Am Maverick X3
4 – #411 – Sergei Kariakin / Anton Vlasiuk (RUS) – 8:39:52 – Can-Am Maverick X3
5 – #427 – Austin Jones / Kellon Walch (EUA) – 8:42:02 – Can-Am Maverick X3

6 – #404 – Conrad Rautenbach (ZWE) / Pedro Bianchi Prata (POR) – 8:51:31
7 – #412 – Mitchell Guthrie (EUA) / Ola Floene (NOR) – 8:58:05
8 – #403 – Cyril Despress (FRA) / Michael Horn (SUI) – 9:27:55
9 – #420 – Jesus Puras / Xavier Blanco (ESP) – 9:30:05 – Can-Am Maverick X3
10 – #448 – Cedric Lemaire / Dominique Marcant (FRA) – 9:30:08 – Can-Am Maverick X3
26 – #402 – Reinaldo Varela / Gustavo Gugelmin (BRA) – 11:05:31 – Can-Am Maverick X3


Resultados da 2ª etapa (extraoficiais) – Dez primeiros
1 – #400 – Francisco “Chaleco” Lopez / Juan Pablo Vinagre (CHI) – 4:13:30 – Can-Am Maverick X3
2 – #404 – Conrad Rautenbach (ZWE) / Pedro Bianchi Prata (POR) – 4:25:18
3 – #427 – Austin Jones / Kellon Walch (EUA) – 4:25:25 – Can-Am Maverick X3
4 – #410 – Jose Antonio Lopez / Diego Gil (ESP) – 4:27:16 – Can-Am Maverick X3
5 – #405 – Casey Currie / Sean Berriman (EUA) – 4:28:03 – Can-Am Maverick X3
6 – #411 – Sergei Kariakin / Anton Vlasiuk (RUS) – 4:30:02 – Can-Am Maverick X3

7 – #412 – Mitchell Guthrie (EUA) / Ola Floene (NOR) – 4:35:10
8 – #403 – Cyril Despress (FRA) / Michael Horn (SUI) – 4:35:32
9 – #448 – Cedric Lemaire / Dominique Marcant (FRA) – 4:40:59 – Can-Am Maverick X3
10 – #402 – Reinaldo Varela / Gustavo Gugelmin (BRA) – 4:42:19 – Can-Am Maverick X3

Roteiro* Rally Dakar 2020 / Categoria para UTVs


7/1 

Etapa 3 – Neom / Neom
Deslocamento – 85 km
Especial – 404 km
Total do dia – 489 km

8/1
Etapa 4 – Neom / Al-`Ula
Deslocamento – 223 km
Especial –  453 km
Total do dia – 676 km

9/1
Etapa 5 – Al-`Ula / Ha’il
Deslocamento – 210 km
Especial – 353 km
Total do dia – 563 km

10/1 
Etapa 6 – Ha’il / Riyadh
Deslocamento – 352 km
Especial – 478 km
Total do dia – 830 km

11/1
Dia de descanso – Riyadh

12/1
Etapa 7 – Riyadh / Wadi Al Dawasir
Deslocamento – 195 km
Especial – 546 km
Total do dia – 741 km

13/1 
Etapa 8 – Wadi Al Dawasir / Wadi Al Dawasir
Deslocamento – 239 km
Especial – 474 km
Total do dia – 713 km

14/1 
Etapa 9 – Wadi Al Dawasir / Haradh
Deslocamento – 476 km
Especial – 415 km
Total do dia – 891 km

15/1 
Etapa 10 – Haradh / Shubaytah
Deslocamento – 74 km
Especial – 534 km
Total do dia – 608 km

16/1 
Etapa 11 – Shubaytah / Haradh
Deslocamento – 365 km
Especial – 379 km
Total do dia – 744 km

17/1 
Etapa 12 – Haradh / Qiddiya
Deslocamento – 73 km
Especial – 374 km
Total do dia – 447 km

TOTAL DO PERCURSO – 7855 km
TOTAL ESPECIAIS – 5096 km

* As informações são fornecidas pela organização do evento e estão sujeitas e alterações. 

Sobre a BRP – A BRP é líder global no segmento de veículos motorizados esportivos, sistemas de propulsão e embarcações construídos em mais de 75 anos de capacidade inventiva e foco intensivo no consumidor. O portfólio do grupo canadense é formado por produtos e marcas líderes de mercado, o que inclui as motos de neve Ski-Doo e Lynx, as embarcações Sea-Doo, os veículos on-road e off-road da Can-Am, os barcos Alumacraft e Manitou e os sistemas de propulsão marítima Evinrude e Rotax, bem como os motores Rotax para karts, motocicletas e aeronaves recreativas. A BRP apresenta como apoio a sua linha de produtos o suporte completo em peças, acessórios e vestuário, para aprimorar ainda mais a experiência do consumidor. Com vendas anuais de US$ 4,5 bilhões em mais de 100 países, o grupo conta com força de trabalho global composta por cerca de 10.350 pessoas motivadas e engenhosas.

www.brp.com
@BRPNews

Ski-Doo, Lynx, Sea-Doo, Evinrude, Rotax, Can-Am, Alumacraft, Manitou, Maverick X3 e o logotipo da BRP são marcas registradas da Bombardier Recreational Products Inc. ou de suas afiliadas. Todas as outras marcas registradas são de propriedade de seus respectivos proprietários.

Mundo Press – Assessoria de Imprensa BRP Brasil

Jornalista responsável: Ângela Monteiro

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Equipe do Stark/Goodyear após 5.000 km do Rally dos Sertões retorna à São Paulo

Foram sete etapas percorridas na 28ª edição do evento e 15 dias recheados de inúmeros regi…