A primeira edição da Gold Cup Interlagos, que acontece nos dias 7 e 8 de
setembro no Autódromo José Carlos Pace, tem grandes chances de registrar o
maior grid da temporada de automobilismo de 2019 promovida pela Federação
de Automobilismo de São Paulo (FASP).

Avallone

Até o momento já passa de 30 o número
de carros e 35 pilotos com inscrições confirmadas; a lista de reserva é
ainda maior: são 32 automóveis e 38 concorrentes. Tais números demonstram a
força de uma modalidade que reúne os apaixonados pelo automobilismo raiz já
consolidada nos Estados do Paraná, Rio Grande do Sul e São Paulo e próxima
desse status em Minas Gerais, além de reunir pilotos do Ceará e Mato Grosso
do Sul. A variedade de modelos e conceitos de preparação é o grande apelo
para pilotos e preparadores e cria uma atração extra pelo colorido e
diversidade das soluções de aerodinâmica e colorido das carrocerias.

De acordo com Luc Monteiro e Cláudio Wilson Vieira, respectivamente
responsáveis pela Gold Cup Interlagos e pelo Interlagos Motor Clube outro
aspecto a ser destacado no cenário dessa prova é o clima de união e amizade
entre os participantes, como explica Vieira:

”Trata-se de um ambiente típico do automobilismo tradicional e que foi
perdido com a profissionalização das grandes categorias. A junção de
pilotos amadores e preparadores com liberdade de trabalho são os alicerces
do sucesso da Gold Cup.”

O jornalista paranaense, e piloto esporádico, Luc Monteiro completa o
pensamento do dirigente paulista agregando outros fatores que são
amplamente discutidos em rodas de entusiastas e na imprensa especializada:

“Estou me referindo especificamente a custos: é indiscutível que o
automobilismo é caro. Todavia, a possibilidade de pratica-lo de uma forma
econômica com espaço para soluções que destacam a criatividade de
preparadores permitem que a paixão pelo esporte aconteça.”

A lista de inscritos da I Gold Cup Interlagos reúne nada menos de pilotos
de 7 Estados: Ceará, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul, Paraná, Rio de
Janeiro, Rio Grande do Sul e São Paulo. Entre os carros aparecem modelos
dos mais variados, desde protótipos da icônica Divisão 4 como um
Avallone-Chevrolet e um Heve P6-VW, passando por modelos de Chevrolet Opala
e Ford Maverick com preparação livre, e diversas interpretações de Alfa
Romeo GTAm, Bianco S, Chevette, Escort, Farus GT, Fiat 147 e Uno Fuscas,
Gol, Karmann-Ghia, Omega, Passat, Protótipo Esprom, Puma, Voyage e até
mesmo uma releitura de alto desempenho para o Willys Interlagos.

Miguel Beux pode trazer a Interlagos o Avallone-Chevrolet
que pertenceu a Pedro Victor De Lamare  (Wanderley Soares)

A variedade de modelos e conceitos de preparação são características
da Gold Cup, evento que este ano estreia em São Paulo (Wanderley Soares)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

F-Renault Eurocup: Bandeira vermelha interrompe prova em Spa após 4 voltas. Collet termina em sétimo

Brasileiro do Renault Sport Academy busca recuperação na prova deste sábado, largando da t…