Principal Matérias Velocidade no Asfalto Conheça os campeões de 2017 do Paranaense de Marcas e Pilotos e do Metropolitano de Asfalto de Curitiba

Conheça os campeões de 2017 do Paranaense de Marcas e Pilotos e do Metropolitano de Asfalto de Curitiba

25 minutos para ler
0
1,296
A categoria “Terra” teve mais de 40 carros no grid da etapa de encerramento de 2017. Foto: Eni Alves

 

O Campeonato Metropolitano de Asfalto de Curitiba revelou os campeões das categorias Marcas A, Marcas B e Turismo 1600 Carburado já na 7ª rodada disputada no nos dias 07 e 08 de outubro, em Cascavel, que teve em paralelo a final do Paranaense de Marcas e Pilotos. As demais categorias foram definidas na última etapa do regional, no início de dezembro, em Curitiba, que teve recorde de pilotos inscritos na categoria Terra Asfalto, 40 no total. Conheça os campeões.

MARCAS A

Magnabosco é recordista de títulos do Metropolitano de Asfalto de Curitiba e do Paranaense de Marcas e Pilotos 

O piloto catarinense Gustavo Magnabosco dominou os dois campeonatos pelo segundo ano consecutivo. Em 2017, venceu 13 das 16 corridas do Metropolitano de Asfalto de Curitiba, sagrando-se tetra campeão Metropolitano com uma etapa de antecipação. As conquistas foram em 2011 (Marcas B), 2013, 2016 e 2017 (Marcas A), nos mesmos anos em que alcançou títulos no Paranaense de Marcas e Pilotos. Com este feito, Gustavo Magnabosco é o recordista de títulos do Metropolitano de Asfalto, que passou a ser disputado em 2007 e já foi nomeado de Copa Turismo, Show Cars, Copa Pinhais e Copa Bana Pneus. Representante de Catanduvas, no oeste catarinense, o piloto, que atuou na Fórmula Truck de 2014 a 2016 integrando o podium por duas vezes, iniciou a carreira na Velocidade na Terra do Catarinense de Automobilismo. Foi campeão da classe Autocross em 2009 e, no ano seguinte, vice-campeão da Marcas N. Já no Campeonato Paranaense de Marcas e Pilotos, uma pesquisa feita pela revista Podium aponta Gustavo como o maior vencedor com títulos na categoria Marcas nos últimos 10 anos.

Piloto da Terra, Chris Bornemann conquista podium no asfalto  pela Marcas A

            Dono de vários títulos estaduais e brasileiros, a Velocidade na Terra (VNT) sempre foi a modalidade preferida de Christiano Bornemann.  Mas, visando a Cascavel de Ouro em 2018, o piloto resolveu “dar uma voltinha no asfalto” e relembrar como é acelerar em um piso um pouco mais “estável”. Depois de 20 anos o reencontro com o traçado do Autódromo Internacional de Curitiba (AIC), na última etapa do Metropolitano da capital rendeu disputas eletrizantes e o quinto lugar no podium. “Foi incrível voltar a pilotar no asfalto, principalmente no AIC. Eu tenho um projeto de participar da Cascavel de Ouro, uma prova tradicional do automobilismo brasileiro e que tem atraído pilotos de várias modalidades e um público expressivo. Então, pretendo fazer algumas corridas no asfalto como “Open” da prova propositada. Na terra, tive uma temporada de altos e baixos com boas e más corridas, mas meu objetivo de conquistar o título catarinense ainda será perseguido”, comentou Chris Bornemann.

MARCAS B

Rafael Barranco mantém a tradição de vitórias da família 

            Neto e filho de pilotos donos de importantes títulos do automobilismo brasileiro, o piloto Rafael demonstra que a hegemonia da família Barranco se manterá por mais uma geração. Vindo do kart, Rafael integrou a categoria Turismo 1600 B em 2015 e encerrou com o título de vice-campeão. No ano seguinte, apresentando uma grande evolução na pilotagem conquistou o título máximo da categoria em que foi vice, e na temporada 2017, “Barranquinho” dominou a Marcas B culminando no título de campeão Metropolitano e Paranaense da categoria. Foram 12 vitórias e cinco poles positions em 16 provas disputadas no Campeonato Regional de Curitiba. Já no Estadual, em que as disputas integram também pilotos veteranos de Londrina e Cascavel, venceu quatro das seis corridas, alcançou uma pole position e aumentou a galeria de troféus dos “Barranco” (Altair Barranco-avô, Arial Barranco-pai).

Gefferson de Lima cresce no Metropolitano de Marcas

O piloto curitibano Gefferson de Lima vem se destacando no Metropolitano de Asfalto de Curitiba. Marcou a primeira pole position da temporada 2017 pela categoria Marcas B e obetndo um segundo lugar e uma vitória subiu no lugar mais alto do podium na etapa de abertura do campeonato. Nas rodadas seguintes travou bons pegas com seus adversários figurando entre os primeiros colocados da classe, e com o desempenho que vem demonstrando, por certo que estará na briga pelo título em 2018. Vindo da Velocidade na Terra, Gefferson de Lima foi campeão Paranaense de VNT em 2013, e em 2015 passou a fazer corridas esporádicas em outros campeonatos como o Catarinense de Automobilismo. Em 2016, conquistou em dupla com Gilmar Della Coleta o troféu de campeão da Prova Noturna em São Bento do Sul, que em virtude da condição climática, ocorreu durante o dia. E em 2017, o piloto encerra o Regional no asfalto no 3º lugar na classificação da Marcas B.

TURISMO 5000

Anderson Andrade conquista o título Paranaense da Turismo 5000 

A temporada 2017 foi marcada por belíssimas disputas na categoria Turismo 5000 e pela performance do piloto curitibano Anderson Andrade, que alcançou a sua primeira vitória no seleto traçado de Londrina. O volante do Ômega n. 21 mostrou regularidade nas competições e conquistou o título Paranaense de Marcas e Pilotos com um ponto de diferença para o concorrente Armin Kliwer, o que mostra que a competitividade foi grande. No Metropolitano de Asfalto de Curitiba, venceu cinco das 14 provas que disputou e chegou a etapa final líder da categoria. Infelizmente, o piloto não pode participar da rodada decisiva devido a um tratamento terapêutico. Ainda assim, com os pontos que somou no decorrer do campeonato encerrou a temporada como vice-campeão regional da Turismo 5000.

 

Armin Kliewer é Bi-campeão regional da Turismo 5000

Bi-campeão Paranaense de Velocidade na Terra e Bi-campeão Catarinense de Automobilismo na Terra, o piloto paranaense de Palmeira, Armin Kliewer conquista em 2017 o título de Bi-campeão Metropolitano de Velocidade no Asfalto. Foram sete vitórias bem disputadas em 16 provas durante o certame, uma delas na última etapa, em dezembro. Com exceção das Provas de Endurance Mil Milhas Brasileiras e 500 Milhas de Londrina, independente do piso, terra ou asfalto, Kliewer sempre disputou campeonatos com carros de tração traseira, Opala ou Ômega, pela categoria Stock Car 5000 ou Turismo 5000 como é denominado na atualidade. Além dos títulos de campeão, o palmeirense foi quatro vezes vice-campeão catarinense (2001, 2003, 2004 e 2006), três vezes vice-campeão do Metropolitano de Asfalto de Curitiba (2010, 2011 e 2013) e vice-campeão Paranaense de Marcas e Pilotos (2017).

TURISMO CARBURADO 

A dupla Beto Baú e rodrigo Kostin comemora a parceria e o título de campeão da Turismo 1600 C

Com o título de campeão da Turismo 1600 Carburado conquistado com uma etapa de antecipação, a dupla Baú e Kostin fechou 2017 com chave de ouro ao subir no degrau mais alto do podium na Turismo 1600 Injetado. O triunfo foi alcançado na última etapa do Campeonato Metropolitano de Asfalto de Curitiba (CMAC), no início de dezembro, na estreia da dupla na classe “I” na qual irá competir a temporada 2018.Desde 2015 quando os pilotos Beto Baú e Rodrigo Kostin formaram dupla para participar da categoria Turismo 1600 Carburado no CMAC, o Gol número 95 da equipe RB Motorsport se destaca entre os ponteiros. No ano em que estrearam a parceria Kostin encerrou a competição em terceiro na classificação final e Baú ficou uma posição atrás por ter faltado uma etapa devido a compromissos profissionais. No ano seguinte, a dupla foi vice-campeã do Campeonato Paranaense de Marcas e Pilotos, e no terceiro ano do “duo” comemoram a conquista do título máximo da categoria no certame regional e vice no estadual.

“A dupla deu certo, e se Deus permitir, tenho certeza que vamos disputar muitos títulos juntos. O Baú é um piloto experiente, vencedor em várias categorias e eu estou aprendendo muito com ele. O mérito também é do preparador Antônio Betinelli e dos mecânicos da equipe RB Motorsport, “Seu Zé”, Leandro Betinelli, Afonso da Rosa, Gustavo Antonio, que trabalharam muito bem o ano inteiro para nos entregar um carro competitivo. Foram 7 vitórias em 14 provas concorridas no CMAC e resultados ótimos no estadual, em que competimos com pilotos de todo o estado. Meu agradecimento especial também à minha família, de quem nunca faltou apoio, aos amigos e patrocinadores. Um ano novo cheio de saúde e muitas vitórias para todos nós, na pista e fora dela”, declarou Rodrigo Kostin.

“Existe uma harmonia muito grande entre todos nós, pilotos, membros da equipe, família e amigos. Todos de alguma forma contribuíram para os bons resultados durante do ano de 2017 e espero que essa energia positiva e motivadora se mantenha em 2018. Porque no automobilismo não existe só vitória do piloto, existe vitória da equipe. O piloto representa bem o trabalho bem feito e o apoio da família, amigos, patrocinadores e parceiros se refletem na pista e consequentemente, nos resultados. Vamos para mais um ano de amizade, alegrias e vitórias”, finaliza Beto Baú.

TURISMO 1600 INJETADO 

Vitória na última etapa garante título ao catarinense Alexandre Frankenberger

Começar o Campeonato com quatro provas de desvantagem e conquistar o troféu de campeão da temporada não é nada fácil e nem para qualquer um. Alexandre Frankenberger, de São Bento do Sul, iniciou o Metropolitano de Asfalto de Curitiba em dupla com o piloto curitibano, Rafael Lupatini. No comando do Gol n.19, preparado pela equipe de Frankenberger, a MIG Motorsports, os pilotos entraram em boa sintonia e venceram sete das 10 provas que disputaram juntos. Infelizmente, um problema de saúde afastou Lupatini da competição e Frankenberger, que tem os títulos de campeão da Copa Norte Catarinense, em 2006, campeão da Marcas B pela Show Cars, em 2009, vice-campeão da Marcas A pela Copa Pinhais, em 2010 e campeão da Turismo 1600 Carburado, em 2015, encarou sozinho a última etapa. A vitória na primeira bateria garantiu o título maior da categoria Turismo 1600 Injetado ao piloto são-bentense. Mesmo não participando da rodada final, Lupatini encerrou 2017 no terceiro lugar da classificação.

Terra Marcas A

Leonardo Kovalski é campeão da categoria sensação do asfalto em 2017

            O jovem piloto de Campo Largo, Leonardo Kovalski, desconstrói o conceito de que para ser campeão é só ter o melhor carro. Não, é preciso também dominar a máquina na pista. Aos 20 anos, o piloto prepara, faz o acerto do próprio carro e ajuda o pai Eduardo Kovalski, da Scuderia Racing, na oficina de preparações. Leo, como é conhecido no meio, enche os olhos de quem o vê pilotar desde a época em que iniciou na Velocidade na Terra, aos 16 anos e sagrou-se vice-campeão Paranaense da Turismo 1600 Carburado, em 2013. No ano seguinte, foi campeão da categoria. Correndo com o apoio de familiares e amigos que conhecem o seu potencial, Leo conquistou o título de campeão da categoria Terra Marcas A, do Metropolitano de Asfalto de Curitiba, em 2017. Com grids superiores a 30 carros, alcançou quatro vitórias na Geral, em 10 provas realizadas e marcou quatro poles positions em cinco etapas que concluíram o campeonato. Na rodada de setembro, Leonardo Kovalski protagonizou a corrida do ano em um duelo eletrizante com o hexacampeão Catarinense, Fausto De Lucca. Ficou em segundo lugar na primeira bateria, venceu a outra e foi o campeão da etapa.

Terra Turismo 1600 Carburado 

Reginaldo Vieira: Três etapas e o título de campeão

O Piloto e preparador Reginaldo Vieira, da Regicar Preparações, de Joinville, iniciou o campeonato Metropolitano, na categoria Terra Turismo 1.6 C, depois de quatro corridas já realizadas, em dupla com Admilton Farias. Uma desvantagem de 44 pontos em relação aos concorrentes. Literalmente, a dupla precisou correr atrás do prejuízo. Restavam seis provas, foram conquistadas seis vitórias e Vieira ficou com o título de campeão da temporada 2017. Farias encerrou o certame na 5ª posição, pois não participou da rodada final por outro compromisso. Regi Vieira iniciou no automobilismo de SC em 2005, na Mini Fórmula Tubular da extinta Copa Norte. Foi vice-campeão no ano de estreia e campeão da categoria nos dois anos seguintes. Em 2008, passou a disputar a Copa SC de Automobilismo em que foi vice-campeão em 2010, pela categoria Marcas 1600 Light. Foi vice-campeão também pela Marcas N no estadual Catarinense, em 2013 e passou a se dedicar a preparação de carros de competição.

Classificação Final Top 5 do Paranaense de Marcas e Pilotos

 Marcas A

Pos      N         Piloto                                      Pontos

1º            33           Gustavo Magnabosco                        112

2º            133         Paulo Victor Bento                             76

3º            69           Ruslan Carta Filho/ Andrei Carta   72

4º            2             Edoli Caus Jr.                                      48

5º            1             Thiago Klein                                        42

 Marcas B

Pos      N         Piloto                                      Pontos

1º            170         Rafael Barranco                                 102

2º            107         Edson Bueno                                       94

3º            13           Caio Carvalho                                    60

4º            118         João P. Naumes/Alisson Nurnberg  59

5º            129         Eduardo Pavelski                                48

Turismo 1600

Pos      N         Piloto                                                 Pontos

1º            98           Marcio Yamagava/ Lucas Inoue                    97

2º            95           Beto Baú/ Rodrigo Kostin                                78

3º            19           Adriano Botelho/Caio Botelho                        75

4º            100         Roberto Bonato/ Evandro Maldonado           50

5º            111         José Luis Cavassin                                            43

Turismo 5000

Pos      N         Piloto                                      Pontos

1º            21           Anderson Andrade                             98

2º            11           Armin Kliewer                                     97

3º            44           Marco Antonio Garcia                       76

4º            42           Richard Heidrich                                59

5º            3             Marcio Reuter                                     49

Classificação Final Top 3 do Metropolitano de Asfalto de Curitiba

Marcas A

Pos      N         Piloto                                      Pontos

1º            33           Gustavo Magnabosco                       272

2º            69           Ruslan Carta Filho                              232

3º            69           Andrei Carta                                       224

Marcas B

Pos      N         Piloto                                      Pontos

1º            170         Rafael Barranco                                 282

2º            129         Eduardo Pavelski                                208

3º            132         Gefferson de Lima                             176

Turismo 5000

Pos      N         Piloto                                      Pontos

1º            11           Armin Kliewer                                     249

2º            21           Anderson Andrade                             223

3º            44           Marco Antonio Garcia                       204

 Turismo 1600 Carburado

Pos      N         Piloto                                                 Pontos

1º            95           Beto Baú/ Rodrigo Kostin                                238

2º            100         Roberto Bonato/ Evandro Maldonado           228

3º            18           Luiz Cesar Ferreira                                            215

Turismo 1600 Injetado

Pos      N         Piloto                                      Pontos

1º            19           Alexandre Frankenberger                 222

2º            109         Andre Farias Conti                             221

3º            27           Rafael Lupatini                                   174

Terra Marcas A

Pos      N         Piloto                                                  Pontos

1º            112         Leonardo Kovalski                                            166

2º            333         Aleksandrer Versalli/ Bernard Chyla             142

3º            61           Juca Lisboa                                                         86

Terra Marcas B

Pos      N         Piloto                                      Pontos

1º            23           Thiago Brandt                                     160

2º            23           Marco Mildemberg                             130

3º            74           Jorgemar Lorentz                               108

Terra Turismo Carburado

Pos      N         Piloto                                      Pontos

1º            878         Reginaldo Vieira                                 131

2º            328         Nilton da Silva Filho                          109

3º            76           Marcelo Zen                                        101

 

Por Eni Alves

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Corrida virtual homenageia 24 Horas de Le Mans com estrelas do automobilismo

Reunindo grandes estrelas de F1, F2, Indy, WEC, Stock Car, F3 e F4, a vitória ficou com o …